sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Uma carta para minha Tia V., depois de um ano...

Lendo um trecho de Milly Lacombe, lembrei imediatamente que a dor é algo muito democrático, infelizmente. Não dá pra viver sem sofrer as dores da vida. Ela atinge a todos, e em algum momento, em algum lugar, de alguma forma... você vai sofrer a dor de alguma perda. Mas o modo como ela vai ficar em você, na verdade, depende muito, ou talvez APENAS, de você mesmo.


E ela ainda arremata:
"Mas o mais fundamental é que eu continuo a escutar sua música..."

Eu diria que continuo a escutar seus risos e suas risadas, tiazinha... Continuo a ver seus sorrisos e sua alegria. Continuo me inspirando na sua persistência, perseverança, na sua fé, e na sua força de vontade. Permaneço me inspirando na sua disciplina e naquela sua imensa e incrível vontade de viver. 
Aprendi que posso chorar sem precisar interromper qualquer outra coisa que esteja fazendo. Posso até chorar enquanto rio de lembrar da sua pontualidade britânica, enquanto ouço sua voz no meu coração dizendo: "Oi, minha filha...", enquanto penso no seu charme, de chapéu na praia, e no motorzinho que havia nas suas pernas enquanto caminhávamos nas ruas de Québec...

"Onde está sua dor, está sua vida."

Com amor eterno,
Sua bonequinha Suzi, sua sobrinha "espirituosa". 

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Nostalgia

De vez em quando vem aquela melancolia, uma saudade boa de coisas que já passaram, de tempos que se foram, de gente que não é mais... Saudade que às vezes dá pigarro na garganta, faz escorrer um pinguinho dos olhos; que dá numa gargalhada ou que dá água na boca - porque a gente sente saudade até de comidinha. Um prato gostoso que a mãe fazia, um doce que enchia nossos olhos na fazenda do tio, a fruta tirada do pé da árvore que ficava na esquina do colégio...
Saudade é coisa boa, se não existe remorso. Saudade é aquela lembrança grata de alguma coisa que se foi ou já não é, e da qual sentimos falta. Traz sempre uma pontada no peito, mesmo quando nos leva a sorrir.
Porque saudade é assim. 
E não dá pra explicar.

sábado, 7 de setembro de 2013

Feliz Sábado!!


Sorria!! Alegria, alegria!! Hoje é Sábado!
"Quando o clima está agradável os pais podem sair com os filhos para uma caminhada nos campos e bosques, e conversar com eles sobre as altas árvores, os arbustos e as flores, e ensinar-lhes que Deus é o Criador de todas essas coisas. Então ensinem-lhes a razão do sábado, que é comemorar as obras criadas por Deus..."  (EGW)

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Sobre dores e temores

Às vezes queremos poupar da dor e da preocupação aqueles que mais nos amam... e deixamos de contar a eles das nossas dores, dos nossos temores. Não choramos nos seus ombros e não nos mostramos frágeis. Tentamos proteger quem perderia noites de sono preocupado conosco; tentamos blindar da dor que sentimos quem sentiria a nossa dor com mais intensidade até mesmo do que nós sentimos... Sabemos que o outro vai se importar tanto!, que mal poderá pensar em outra coisa, e então queremos evitar esse sofrimento. Não nos achamos dignos de ocupar as horas de sono do outro com os nossos problemas; não achamos justo permitir que alguém sofra porque estamos padecendo; não queremos amargar o coração do outro, porque sabemos o quanto se preocupará com o que nos aflige. 

Às vezes evitamos abrir o coração para quem mais nos quer bem simplesmente porque imaginamos que assim será menos sofrido pra todo mundo... É difícil entender, na hora da nossa dor, que aqueles que nos amam prefeririam sofrer o tempo todo conosco. Por isso nos perguntamos: "...mas seria justo?" E terminamos por poupá-los do que não gostariam de ser poupados. 

No final, de um jeito ou de outro, mais cedo ou mais tarde, todos sofrem. E talvez, se tivéssemos que recomeçar, talvez ainda assim fizéssemos tudo do mesmo jeito, sempre pensando em não levar preocupação para o outro. Talvez exatamente por saber que o outro é quem tanto nos quer bem...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

05 de setembro - Dia do irmão

Eu não sei se foi enquanto eu dormi e acordei esta noite que criaram o Dia do Irmão, porque, confesso, até hoje de manhã eu nunca soube que esse dia existia... 

Eu tenho dois irmãos, a quem tento demonstrar a cada dia o imenso amor que tenho por eles, e pelos quais eu oro todos os dias pedindo a Deus que lhes dê paz, saúde, e os conserve especiais como são, mas confesso que essa é a primeira vez na minha vida em que eu vou dizer "FELIZ DIA DO IRMÃO!", porque, admito, nunca havia ouvido falar nessa data comemorativa! 

Fui pesquisar. Encontrei referência ao Dia do Irmão na cultura indiana. O modo como comemoram me pareceu singelo delicado. Se eu tivesse meu irmão aqui por perto, hoje, eu faria um jantar bem gostosinho, chamaria minha irmã, e traria meus pais como testemunhas... porque acho que eu gostaria de festejar este dia como o pessoal da Índia...

Funciona assim: "O Dia do Irmão (Raksha Bandhan ou Rakhi) é uma tradição em que as moças amarram uma pulseirinha no braço de seus irmãos. O irmão dá um doce e um presente à irmã e lhe garante sua proteção. Essa cerimônia acontece uma vez por ano, geralmente em agosto."

Sem pulseirinhas, sem doces e sem presentes, e mesmo sem estar perto fisicamente, é bom saber que podemos contar, eu e D., com a proteção do nosso maninho querido; e ele, é claro, sabe que pode contar com nosso eterno amor. Porque crescemos aprendendo isso: irmãos devem ser unidos, devem defender-se uns aos outros, devem se amar e cuidar uns dos outros com carinho. E a gente, que foi educado direitinho, por mamãe e papai... aprendeu pra nunca mais esquecer!



segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Feliz Aniversário pra você!!

Ele é de uma serenidade incrível. É doce, é gentil, educado e amável. Tem a sensibilidade dos músicos e dos poetas, é engraçado, tem uma risada gostosa demais e contagiante. Tenho recordações maravilhosas da nossa infância e dos tempos que vieram depois, e desde sempre eu me sinto privilegiada por ser sua irmã. E.V., você é meu irmão querido e amado. Parabéns pelo seu aniversário, maninho, e... Obrigada, Deus, pelo meu irmão!!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Receita de bolo

Todos os bolos de liquidificador que inventarem no mundo eu aceito testar. Aliás, toda e qualquer receita de liquidificador é a minha preferida.
Hoje descobri este. Bom pra quem é vegan e bom pra quem tem preguiça de bater bolo na mão...
Segue aí:

Bolo sem leite, sem glúten e sem ovo
Ingredientes:
200 ml de suco de maracujá ou laranja;
1/2 copo (200 ml) de óleo;
1 copo cheio (200 ml) de açúcar;
1 pitada de sal;
2 copos e 1/2 (200 ml) de farinha de arroz;
1 colher de sopa bem cheia de fermento em pó;
1 colher de café de farinha de linhaça (ela substitui o ovo).

Modo de Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador;
Coloque em uma forma untada com óleo;
Leve ao forno médio, pré-aquecido, por cerca de 40 minutos, ou até dourar.

Tempo de preparo: 50 minutos
Rendimento: 8 porções

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Confusão - por Mario Quintana

"Essas duas tresloucadas, a Saudade e a Esperança, vivem na casa do Presente, quando deviam estar - como seria lógico - uma na casa do Passado e a outra na do Futuro.
- Mas e o Presente, seu moço?
- Ah, esse nunca está em casa."
Mario Quintana, Poesia Completa, Ed. Nova Aguilar, p. 664

domingo, 25 de agosto de 2013

Domingo de sol e risos

Por mais que não pareça, eu sou uma pessoa tímida. Embora seja também extrovertida, bricalhona, risonha e tals, eu sou, realmente, tímida. Pode parecer contradição, mas não é. É apenas um fato.
Por isso, quando fui chamada para ir a Minas Gerais neste domingo eu quis declinar do convite. 

Acontece que eu não queria, além de tímida, parecer chata. Então topei. Sem muita animação, mas topei. Sabendo que não conhecia ninguém, mas topei. Querendo ficar. Mas topei. Porque tímida não pode ser, além de tudo, antipática.

Para minha alegria apareceu alguém de carona, faltando poucas horas pra viagem. Beleza! Já eram, agora, duas pessoas que eu conhecia, pra me servir de amparo no caso de "dar ruim".
E se para a minha alegria nós agora "éramos três", para a minha felicidade o dia amanheceu lindo, céu azul, sol radiante e pequenas nuvens branquinhas, branquinhas, como tufos de algodão...
Foi aí que, esquecendo o que me esperava ao final, eu lembrei do que sempre repito para A.:

"A felicidade não é um destino; a felicidade é um caminho."

E ainda que tudo tivesse dado errado, no final, o que não foi o caso, tudo teria valido a pena. Pelo caminho.

clique na imagem para ampliar

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Confessa...

"No dia em que estiveres muito cheio de incomodações, imagina que morreste anteontem... Confessa: tudo aquilo teria mesmo tanta importância?"
[Mario Quintana, Poesia Completa, Ed. Nova Aguilar, p.832]

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Faz frio lá fora

O dia é de céu azul e sol dourado. Mas o vento corre solto, balançando as folhas das árvores, esvoaçando as cortinas e gelando a casa inteira. Eu, aqui dentro, confesso que é coisa de doido, liguei o aquecedor.
Dá um desconto... É inverno, poxa! 25° (dizem), mas o vento corre a 28km/h, carâmbolas!!

sábado, 17 de agosto de 2013

Feliz Sábado!!

Atenção ao Sábado
- por Clarice Lispector

Acho que sábado é a rosa da semana; sábado de tarde a casa é feita de cortinas ao vento, e alguém despeja um balde de água no terraço; sábado ao vento é a rosa da semana; sábado de manhã, a abelha no quintal, e o vento: uma picada, o rosto inchado, sangue e mel, aguilhão em mim perdido: outras abelhas farejarão e no outro sábado de manhã vou ver se o quintal vai estar cheio de abelhas.
(...)

No Rio de Janeiro, quando se pensa que a semana vai morrer, com grande esforço metálico a semana se abre em rosa: o carro freia de súbito e, antes do vento espantado poder recomeçar, vejo que é sábado de tarde.

Do livro "Para não Esquecer" (excerto) - Editora Siciliano - São Paulo, 1992.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

O que resta?

"Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto
Esse eterno levantar-se depois de cada queda
Essa busca de equilíbrio no fio da navalha
Essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo
Infantil de ter pequenas coragens."

Vinicius de Moraes - 15.04.1962 - excerto do poema "O Haver" in "Jardim Noturno - Poemas Inéditos", Cia. das Letras - São Paulo, 1993, p.17

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Para Viver Um Grande Amor - Vinicius de Moraes

O post de hoje vai para minha querida Lilica, que, acertadamente, insiste em acreditar no amor.




Para Viver Um Grande Amor
Vinicius de Moraes
Eu não ando só
Só ando em boa companhia
Com meu violão
Minha canção e a poesia

Para viver um grande amor, preciso 
É muita concentração e muito siso
Muita seriedade e pouco riso
Para viver um grande amor
Para viver um grande amor, mister
É ser homem de uma só mulher
Pois ser de muitas - Poxa! - É pra quem quer
Não tem nenhum valor
Para viver um grande amor, primeiro
É preciso sagrar-se cavalheiro
E ser de sua dama por inteiro
Seja lá como for
Há que fazer do corpo uma morada
Onde clausure-se a mulher amada
E portar-se de fora como uma espada
Para viver um grande amor
...
Para viver um grande amor, direito
Não basta apenas ser um bom sujeito
É preciso também ter muito peito
Peito de remador
É sempre necessário ter em vista
Um crédito de rosas no florista
Muito mais, muito mais que na modista!
Para viver um grande amor
Conta ponto saber fazer coisinhas
Ovos mexidos, camarões, sopinhas
Molhos, filés com fritas - comidinhas
Para depois do amor
E o que há de melhor que ir pra cozinha
E preparar com amor uma galinha
Com uma rica e gostosa farofinha
Para o seu grande amor?

...
Para viver um grande amor, é muito
Muito importante viver sempre junto
E até ser, se possível, um só defunto
Pra não morrer de dor
É preciso um cuidado permanente
Não só com o corpo, mas também com a mente
Pois qualquer "baixo" seu a amada sente
E esfria um pouco o amor
Há que ser bem cortês sem cortesia
Doce e conciliador sem covardia
Saber ganhar dinheiro com poesia
Não ser um ganhador
Mas tudo isso não adianta nada
Se nesta selva escura e desvairada
Não se souber ganhar a grande amada
Para viver um grande amor!..."

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

12 de agosto sempre será o seu dia!

A vida inteira nós comemoramos o dia 12 de agosto com alegria e festa. Quando caía coladinho no 2° domingo do mês a festa era dos dois irmãos: ela, minha tiazinha, pelo aniversário; ele, meu pai, pelo Dia dos Pais. 
Sempre cheirosinha, linda, vaidosa e elegante, seu sorriso de alegria, seu abraço gostoso e seu jeitinho de me paparicar me fazem falta, muita falta...

Minha tia já não mora mais aqui...
Hoje fui lá na sua nova casa, que fica num jardim chamado "Jardim da Saudade". Levei begônias, pra enfeitar e colorir este dia. Plantei com carinho, e reguei. Sei que ela já não pode me ver e abraçar nem sentir o meu amor, tampouco o perfume das flores... mas fui lá; porque me faz bem honrar a memória de quem eu amo. E é como se eu tivesse deixado flores na sua porta, enquanto ela foi ali e já volta.

Dizem que as begônias representam a lealdade do verdadeiro amor... 

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Dia dos avós

Eu convivi pouco com meus avós. A vovó Biu vivia em Recife e eu só a encontrava nas férias, quando podíamos. Mas tenho imagens vivas, até hoje, da sua risada gostosa, e de que se balançava toda, quando ria. Minha vó Dina morava aqui; também se foi quando eu ainda era criança, e são poucas as lembranças. Do meu avô Graciliano, o "Seu Graça" é de quem mais tenho recordações. Era um vovô querido, como devem mesmo ser os vovôs. Fingia que aprendia a ler comigo; lembro-me de dar aulas pra ele na garagem, escrevendo com o dedo na parede. Havia um pé de tomate na sua casa e a gente colhia pra brincar de casinha. Até hoje eu sou vidrada em tomates! Vendia e consertava panelas de alumínio. Trabalhou caminhando por muito anos, panelas penduradas nos ombros. Gostaria de tê-lo, ainda, por perto... Gostaria que ele visse que sua professorinha se tornou professora de verdade, se especializou, que educou crianças e que depois seguiu seu caminho, ajudando a fazer justiça em favor de trabalhadores que, como ele, labutam sob sol e chuva, sérios e dedicados. Acho que ele teria orgulho de mim, como eu tenho dele. 
Saudades dos meus avós... e até daquele que não conheci.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

"Na riqueza e na pobreza"

Chuva e frio, no Rio. Freezer, para ser mais precisa.
Isso pede um filminho, deitada no sofá, debaixo das cobertas...
"Na riqueza e na pobreza". 
#ficaadica

sábado, 20 de julho de 2013

Feliz Sábado no Dia do Amigo!!

Sabe aquele abraço gostoso, apertado, demorado e com cheiro de carinho e amor? 
É o abraço de um amigo querido, aquele que a gente até fecha os olhinhos quando ganha e quando dá. 
Se você tem um amigo, abrace-o, hoje. Hoje e sempre que puder. Abrace com gosto, sem pressa, abrace com sentimento. E se ele estiver longe, bem longe, e não for possível um abraço de pertinho, abrace por pensamento. Todo amigo merece um abraço.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Pra ser diferente

Eu era "a diferente", porque todo mundo fazia dieta e eu nunca precisava fazer. Cheguei a ter vergonha disso. A-ha-ha! Nada como o decurso do tempo...
Lembro que uma vez uma amiga fez a tal da "Dieta de South Beach" e emagreceu pra valer, de modo que até me comoveu! Ali eu decidi: se um dia eu precisar fazer uma dieta, vai ser essa. Porque funciona mesmo. Eu vi!

Como eu já disse... nada como o passar dos anos.
Continuo sem alcançar a marca dos 50 quilos; só que, pra alguém que estava bem satisfeito com seus 43kg/44kg... tudo bem que não me sinto "gorda"... mas estou bem desconfortável.

As pessoas riem de mim (quando não querem me bater) se eu falo em dieta, mas, convenhamos, se eu não tomar conta da balança agora, ainda que seja "por precaução", imagina mais lá na frente o que me pode acontecer!

Sempre ouvi a frase "na segunda eu começo o regime". E agora, pra continuar diferente... hoje eu vou terminar de meter o pé na jaquinha, porque, afinal, é segunda-feira. Amanhã, que é terça pra todo mundo, eu começo uma dieta! 

Se eu sobreviver... darei notícias.
Boa semana pra você que começou hoje a sua dieta!

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Manchetes dos jornais

"Homem não recebe produtos e destrói objetos enfurecido com martelo; assista."


O que fez o tal martelo com o homem para deixá-lo tão enfurecido???
A Globo.com e suas manchetes superbem escritas. ‎#sóquenão

sábado, 29 de junho de 2013

Feliz Sábado!!


Vamos colorir a vida!! Se o dia amanhecer cinzento, sem sol e sem cor, pegue os pinceis e venha colorir o mundo!!
Feliz Sábado!!

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Why??

Por que somos todos tão mais magros em fotos antigas??

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Medo...

“Você diz que ama a chuva, mas você abre seu guarda-chuva quando chove. 
Você diz que ama o sol, mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha. 
Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra. 
É por isso que eu tenho medo. 
Você também diz que me ama.”

sábado, 22 de junho de 2013

Feliz Sábado! - o primeiro deste inverno...


O inverno chegou.
Não é o inverno europeu, mas é o nosso inverno. Não é a minha estação preferida, mas aprendi a gostar dela também, especialmente pelas imagens que surgem. Minha rinite alérgica ainda não tem muita amizade com o inverno, mas já me fez sofrer mais - hoje conseguimos dar um jeito, porque, enfim, eu tenho um aquecedor no meu quartinho, e consigo dormir bem. Difícil, sempre, é o levantar.
Este é o primeiro sábado do inverno 2013; desejo que seja um dia de frio ameno. E com imagens lindas de se ver... Desejo que seja um SÁBADO FELIZ!!

quarta-feira, 19 de junho de 2013

#OGiganteAcordou

Eu acho que a gente (o Brasil) tem dinheiro pra tudo. Comemorei a vinda da Copa, ainda que sabendo do lado ruim, da outra face da moeda, porque pensei que haveria um controle e um mínimo de vergonha na cara... Assim foi também com o lance das Olimpíadas. Afinal, a gente (o brasileiro) gosta de esportes, tem o futebol no sangue, se emociona, curte e tal. E acho, realmente, que a gente (o Brasil) tem grana pra bancar eventos esportivos e a saúde, a educação, a segurança - embora não o faça. 
Mas esse vídeo mexeu comigo... Especialmente porque traz um dado que eu não conhecia (apesar de ser conhecedora do hábito intolerante dos governos brasileiros de superfaturar tudo): a Copa do Mundo do Brasil está custando mais do que custaram as últimas 3 Copas do Mundo juntas!!!!!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Um texto em respeito aos protestos que acontecem nas ruas.

"Era curioso pensar que o céu era o mesmo para todos, na Eurásia como na Lestásia, ou como na Oceania. E o povo que vivia sob o céu era também muito parecido - por toda parte, em todo o mundo, centenas ou milhares de milhões de pessoas exatamente assim, ignorantes da existência dos outros, separados por muralhas de ódios e mentiras, e no entanto quase exatamente iguais - gente que nunca aprendera a pensar mas guardava no coração, no ventre e nos músculos a força que um dia revolucionaria o mundo."
(George Orwell, in 1984, p. 211)

Protestos nas ruas? Leia sobre isto aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Sempre um pouco mais feliz

É de um colorido que me encanta, de uma leveza que me atrai, e de uma beleza que me fascina. Qualquer borboleta que vejo me faz sentir um pouco mais a felicidade.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

12 de junho - Dia dos namorados - Brasil

clique na imagem para ampliar

Minha contribuição para fazer deste um Dia Feliz.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

É preciso coragem pra seguir


"Todo caminho da gente é resvaloso. Mas também, cair não prejudica demais - a gente levanta, a gente sobe, a gente volta! O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem." (Guimarães Rosa)

sábado, 1 de junho de 2013

Feliz Sábado!!


Porque não importa se chove ou faz sol; se há razões para se entristecer ou motivos para se preocupar; pouco importa se faz frio ou faz calor, a diferença é que o sábado chega, e com ele a alegria do dia que foi planejado para o seu descanso, para sentir a paz, para ajudar o próximo, para procurar e enxergar Deus nas coisas mais simples, e agir com a grandeza do caráter de um filho do Rei.
Feliz Sábado!!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Dia perfeito


Dia perfeito pra dormir até às duas da tarde, direto.
Mas eu sou guerreira, e levantei às onze da madrugada!

Da série "Por que o meu Rio continua lindo" - parte 1

Mesmo num dia nublado... o meu Rio continua lindo!

Morro Dois Irmãos/Lagoa Rodrigo de Freitas
vistos do Parque da Catacumba - Final da trilha - Mirante do Sacopã
Quinta-feira, 30 de maio/2013

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Coristina + Feriado

Agora é assim: primeiro quando amanhece; depois, quando vai chegando o fim do dia. Sensação de que vou resfriar e ficar com febre. Desde segunda. Molezinha. Olhinhos queimando... Quixquisito... Coristina D n'eu, e feriado amanhã! Acho que é a prescrição perfeita para a cura!!

Arroz com lentilhas

Arroz com lentilhas.
#prontocomi #amo #delicinha

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Eu achava esse menino a coisa mais linda do mundo... até que ele colou com aquela chatinha. Uma vez ela interpretou o papel de uma chata; aí eu achei que era o papel; em seguida ela fez uma chata de novo; e agora engrenou em outra; foi quando eu percebi que não era interpretação... Na verdade, foi aí que eu me dei conta de que deveria ter dado mais atenção àquele sorriso...
Chame de invejinha, se você quiser;
mas eu acho meeeesmo que ela é uma chata... hihihihihi :)

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Das palavras que dão saudade de ouvir...

"cabuloso"  -  "birilo"  -  "pancainha"  -  "cafundó"   "catirina"   "pelejando"   "bobajada"  -  "aperriado"   "penico"  -  "pedro bó"  -  "lundum"  -  "guere guere"...

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Difícil entender

Por que é tão complicado para seus vizinhos entenderem que quando você está trabalhando de casa você está TRABALHANDO de casa e não apenas está em casa?
Desculpe, mas se eu não atendo nem telefone, por que eu atenderia a campainha??

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Coisas de quem trabalha no Judiciário brasileiro...

Quando você tem um pilha de processos que nunca fica menor, você fica feliz quando esbarra nela sem querer, eles caem, e a pilha diminui. #sóquenão

Esse é o meu Rio amado

Meu Rio querido, eu queria te ver assim todo dia!

foto de Marcos Estrella - manhã de 13 de maio/2013

sábado, 11 de maio de 2013

Feliz Sábado!!

(Castelo de Montjuic - Barcelona - Espanha)

Folhas secas. Eu gosto da cor, do barulhinho que fazem, do tapete que se forma no chão quando elas caem... Gosto da ideia, do efeito que surge quando acima delas tem um céu azul de outono... Gosto dos desenhos que elas têm. 
Quantas vezes, no meio da sua pressa diária, você para e repara nas folhas de outono? Quantas vezes se deixa levar pelo estalo das folhas caídas, pela cor que elas carregam, pela beleza que exibem? A gente tem pressa pra tudo que é coisa e deixa passar as coisas lindas da vida. Um olhar um pouquinho mais atento, e a gente ganha o dia. Apenas porque contemplou o belo.
Experimente isso hoje, e tenha um Feliz Sábado!

Folhas Secas
"Vejo-as e são muitas
O vento as jogou no chão
Já anunciam o outono
Agora a nova estação
(...)
E quando achamos então
Que para mais nada servem
Basta colocá-las na terra
E bom adubo serão
(...)
Enfeitarão as ruas da cidade
Serão habitat dos pássaros
Os quais alegrarão o ambiente
Cada um com seu canto

Sombra e abrigo serão
E alimentos também
Para alguns animais
Até para os homens

Agora estas folhas secas
Deixam-nos uma grande lição
A de que a seu tempo cada um
Temos a nossa missão!"
(Literatura de Cordel)

terça-feira, 7 de maio de 2013

Ao final de um dia de trabalho...

Você chega em casa cansada, depois de um dia de trabalho; mas ter uma sopinha de ervilha esperando faz você até esquecer a canseira...
Um bom banho quentinho e uma cumbuquinha de sopa... é tudo.

sábado, 4 de maio de 2013

Feliz Sábado!!

"Odeie o mal; ame o bem." (Amós 5: 14 e 15 pp)"
Não é apenas desejar o bem; é escolher.
Pense nisso e tenha um Feliz Sábado!!

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Da difícil vida dos blogs, em tempos de redes sociais

Eu gostava de postar várias vezes ao dia, aqui.
Os blogs foram perdendo fôlego pras redes sociais, mas acho que não morrem. O meu, de vez em quando, ameaça; mas eu faço respiração boca a boca e ele volta.
Mas quero mais.
Ainda quero que volte a ser cheio de gás.

Melhor abrir os olhos!!

De repente você se vê trabalhando, trabalhando, trabalhando, trabalhando...
De repente já nem se vê.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

American Idol

Gosto de acompanhar o programa. Vejo os episódios quando tenho tempo, porque não acompanho às sextas à noite; deixo gravando e, assim que tenho chance, grudo os olhinhos na tela e fico ali na torcida como se estivesse "ao vivo". Confesso que nenhum dos candidatos me deixou tão "obcecada" (pra usar a expressão que os jurados tanto amam!) quanto fiquei com o meu querido David Cook, na 7ª temporada, mas curti muito o Burnell - inclusive pela sua história - e admito que as meninas estão mandando muito bem. Lazaro é um guerreiro, e estou certa de que tem se mantido no programa muito mais pela sua luta e história pessoal com a gagueira, do que, exatamente, pela sua voz. Mas o programa é assim mesmo. São pessoas votando em pessoas e não apenas na capacidade vocal dos concorrentes. A Amber me lembra demais uma aluna minha; a Candice tem um tremendo de um vozeirão!; a Kree é a cara da Rose, aquela vizinha do Charlie em "Two and a Half Men" - não consigo parar de pensar nisso enquanto ela canta; e a Angie, tirando as caras e bocas, é perfeita, ainda mais quando toca piano!
Com todo o talento da galera, eu preciso confessar que é um espetáculo à parte a performance da Nicki Minaj! Além de me fazer rir com seus comentários (ela mesma se diverte com o que fala!), seu indisfarçável descaso com Mariah Carey se manifesta até na posição da cadeira quando os jurados opinam sobre as apresentações. Um show!
Enfim, chegando na reta final e em sua 12ª edição, American Idol tem fôlego pra muitas outras temporadas. E continua interessante, mesmo com a total ausência de química entre os jurados, nesta edição - ou até mesmo por isso.


P.S. A beleza do Keith Urban é outro es.pe.tá.cu.lo.

sábado, 27 de abril de 2013

Seja amável e cortês.
Expulse a melancolia.
Viva com alegria.
Espalhe disposição, ânimo e esperança.
Desperte o amor nos outros e aja com bondade.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Melhor ser feio e poder viajar do que bonito e ter que voltar pra casa...

Esse é o cara!
Um dos três, aliás.


Pobrezinho... saiu dos Emirados Árabes para um evento na Arábia Saudita e foi, simplesmente, DEPORTADO. Só por ser "bonito demais"...
Veja a reportagem AQUI, pra ter certeza de que o assunto é sério. E veja as fotos AQUI, pra tirar suas dúvidas a respeito da boniteza do moço.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Copiando...

Sabe aqueles textos que não carregam junto os créditos? Pois este é um desses. Resolvi postar assim mesmo, depois de ler no mural de um amigo, no Facebook, e encontrar ali duas ou três frases que me sacudiram. É que a gente tem a triste tendência de ir vivendo a vida sem a devida intensidade. E vai passando pelos dias como quem corre uma maratona. Mas isso não é viver bem...
Pode ser que nada disso lhe diga alguma coisa; mas pode ser que você acorde pra algum detalhe que está deixando passar... Seja lá como for, não encare isso como um texto de "autoajuda". É um puxão de orelha mesmo!

Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
Isso inclui, idade, peso e altura.
Deixe o médico se preocupar com eles. 
Para isso ele é pago.
Frequente, de preferência, seus amigos alegres. 
Os de " baixo astral" puxam você para baixo.
Continue aprendendo...
Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.
Não deixe seu cérebro desocupado.
Uma mente sem uso é a oficina do diabo. 
E o nome do diabo é Alzheimer.
Curta coisas simples. 
Ria muito e muito e alto. 
Ria até perder o fôlego. 
Lágrimas acontecem. 
Aguente, sofra e siga em frente.
A única pessoa que acompanha você a vida toda é você mesmo.
Esteja vivo, enquanto você viver!
Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for.
Seu lar é o seu refúgio.
Aproveite sua saúde. 
Se for boa, preserve-a.
Se está instável, melhore-a.
Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
Não faça viagens de remorso.
Faça uma viagem ao Shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado.
Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades.
E lembre-se sempre que: a vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego: de tanto rir...
De surpresa...
De êxtase...
De felicidade...

quinta-feira, 11 de abril de 2013

"Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte."

"Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte."

No último domingo, dia 07, passei por uma experiência extremamente desagradável, mas não incomum no Rio de Janeiro e nas grandes metrópolis.
Durante a tarde cheguei a postar numa rede social: "Um domingo qualquer" - porque até ali o dia estava sendo até bastante sem graça. Mas eu não sabia que teria emoções tão grandes, antes que a segunda-feira chegasse.

Depois de uma noite tranquila, abençoada, festiva, teatral, gastronômica, e de muita alegria, com meus amigos e irmãos de fé, fui deixar uma família em casa, para que eles não precisassem ir caminhando às nove e meia da noite.

Após deixá-los na porta de casa, sem perceber que estava sendo seguida por dois indivíduos em u'a motocicleta, fui rendida na esquina da rua seguinte, e perdi meu carro, minha bolsa, carteira, documentos, cartão de crédito, iPad, e alguns livros.

Simulando estar armado, um deles me ameaçou, e por alguns minutos nos confrontamos: eu pedia que ele tivesse calma, avisei que estava nervosa com a situação e ele não sabia como dirigir um carro "hidramático" (" - é hidramático, é hidramático?" ele perguntava. "- como eu ligo esse carro, como é que eu faço pra andar???).

Já me sentindo impotente, fraca, diante dos fatos, eu desisti e ele finalmente fez o carro andar. Eu já estava fora, já havia lançado longe o celular (sem que ele percebesse), e vendo o carro ir embora, fiz alguns contatos por telefone; as pessoas vieram ao meu encontro, cuidar de mim, (e como veio gente!! pessoas que estavam comigo 20min antes e que saíram de novo de sua casa para me encontrar); e ainda recebi o apoio de moradores da rua, que ligaram para o 190.

"...quando estou fraco, então é que sou forte", dizia S.Paulo.
Pois eu repito suas palavras.

Apesar do trauma, do crime, da angústia de ver-me fraca, não sofri violência física, não fui levada dentro do carro, não houve o chamado "sequestro relâmpago", não vi nenhuma arma, não machucaram meu corpo... Senti-me forte e protegida.

As forças do mal que tinham ído "pra pista", revoltadas com o domingo maravilhoso que eu tivera, só levaram meus bens materiais. Deus é mais e cuidou paternalmente de mim. Na luta do mal com o bem, esse último sempre prevalece.

Obrigada, meus amigos!
Obrigada, meus caros desconhecidos da rua!
Obrigada, meu Deus!!

Deus não pode impedir alguém de fazer o mal, se esse alguém não quiser. Mas Ele pode agir para evitar que o mal a que todos nós estamos sujeitos não nos faça um estrago demasiadamente forte, do tamanho que não possamos suportar.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Paulo Freire

Quando você é professor, não importa que se afaste do exercício da profissão, você continua sendo um educador, ser professor continua sendo sua paixão, e você vai sempre se emocionar com as coisas ligadas à educação. Foi o que me aconteceu hoje cedo, quando li sobre os 50 anos da primeira turma de alfabetização de adultos de Paulo Freire. 300 adultos se formaram nesse curso de alfabetização em 40 horas. Sim! 40 horas para alfabetizar um adulto. Que desafio! E que sucesso!! 

"Patrono da Educação Brasileira" (Lei n. 12.612/12), Paulo Freire nasceu em Recife/PE e foi alfabetizado por sua própria mãe, aprendendo a escrever com pequenos galhos de árvore no quintal de casa; sofreu com as necessidades de uma família pobre, e formou-se educador e filósofo.

Acusado de subversão pelos militares, ficou 16 anos exilado, mas voltou. Depois dos 5 primeiros anos de exílio no Chile, escreveu, no outono de 1968, a "Pegadogia do Oprimido", uma obra que até hoje é referência para a educação e para a filosofia. Paulo Freire foi uma tremenda influência para os educadores de muitas partes do mundo, mas especialmente do Brasil e da África e suas obras foram traduzidas para muitos idiomas. Lecionou em Harvard, ganhou dezenas de títulos de Doutor Honoris Causa, recebeu prêmios da ONU e da OEA... enfim, um grande admirável homem, que abraçou a educação valorizando o ser humano, tratando da liberdade, falando em opressores e oprimidos, humanização e desumanização, e destacou-se por seu trabalho na área da educação popular, ligando a escolarização à formação da consciência política.
Falar de Paulo Freire me faz ter saudades das salas de aula...

Comemoremos hoje os 50 anos da Revolução Freiriana!!

sábado, 30 de março de 2013


"...Guia-me mansamente a águas tranquilas, refrigera a minha alma..."
Feliz Sábado pra você que sabe o que é descansar de verdade no sétimo dia da semana, e pra você que ainda não descobriu a paz desse dia! Feliz Sábado para tooooooooooooooooodo mundo!!! ♥ — em Lagoa Rodrigo De Freitas

segunda-feira, 25 de março de 2013

Segunda-feira com cara de segunda-feira

Segunda chuvosa, céu sem cor, nuvens pesadas, e eu indo pro Centro da cidade trabalhar. Nada mais sem graça poderia estar acontecendo... Na verdade, eu nem me importo de IR trabalhar. O problema é ter que ficar lá. E trabalhando! :)))

domingo, 24 de março de 2013

Chegue mais tarde, mas chegue.

Eu não confio em carros.
Nem em motoristas.
Eu sempre achei que o mais complicado em dirigir é porque você precisa fazer isso por você e pelos outros. E se nunca sabemos o que se passa na cabeça do outro, dirigir é sempre um perigo.
Esse acidente revela um misto de imprudência, impaciência e ausência de poder de adivinhação.
No final, a tristeza da morte e do trauma...

sábado, 23 de março de 2013

Feliz Sábado!!!


RECEITA PARA UM SÁBADO FELIZ:

Um bocado de generosidade,
um tanto de disposição para fazer o bem,
um pouco de quietude,
bastante observação;
uma porção generosa de amor
e uma pitadinha de humor.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Tá ensinado a fazer o que, mesmo??

A pessoa posta uma foto, no Facebook, mostrando o "look do dia".
É uma "trança embutida" e muita gente se interessa pelo assunto, querendo aprender a fazer.
Em atenção a tantos pedidos, a pessoa dá o passo a passo.
E eu me pergunto: mas não era pra ensinar a fazer a trança? Por que virou aula de sexo???

"...é muito simples... vc começa transando por baixo. A transa comum vc começa transando por cima, e esta é por baixo. Vc sabe fazer transa embutida? Tente q vc conseguirá. Qq duvida eu ajudo. Bjux."

quarta-feira, 20 de março de 2013

Tem lá. Tem sim!

Tem lá, gente.
Do outro lado.
Tem luz... e cor... e vida...
embora do lado de cá a gente só veja um cinza.
Tem lá, sim.
Do outro lado.
Tem verde, azul, novidade, tem sol e tem lua,
estrelas e nuvens brancas, tem flores e pássaros...
embora aqui haja apenas uma parede nua,
janela fechada, pedras e buracos.
Tem, gente.
Tem mais coisa na vida e no mundo do que o que a gente vê aqui,
por trás do muro.

...Mas é preciso pular.

terça-feira, 19 de março de 2013

Só três

Sorvete napolitano, um bom sono e um dia inteiro de bobeira amanhã. 
Se o gênio da lâmpada aparecer eu já tenho meus pedidos.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Então, se liga!

"Se você dança com o demônio, o demônio não muda. Mas você muda".

N.Cage in "8 mm"

sábado, 9 de março de 2013

Feliz Sábado!!

Max Gehringer escreveu um livro chamado "Big Max - Vocabulário Corporativo" onde ele conta a origem de uma porção de palavras e algumas histórias curiosas e interessantes sobre elas.
É de lá que eu trago a origem da expressão "à toa", que tanto usamos.

"À toa - Despreocupadamente. 'Toa' é um barco de pequeno porte usado para rebocar navios maiores até o porto. Durante o trajeto, enquanto o navio estiver 'atado à toa', os marujos podem ficar despreocupados, só apreciando a paisagem, sem fazer absolutamente nada. A palavra original é árabe, taha, 'vagar sem rumo certo'..."



Pensando nisso - não que eu estivesse à toa - fui levada a imaginar o barquinho rebocando um navio maior que ele, e os marujos despreocupados, curtindo o visual, a paisagem, assim, sem fazer absolutamente nada... É confiar bastante na toa. É saber que ela vai segurar a onda - sem querer fazer trocadilho.

E aí fui também levada a pensar: você tem uma toa, na vida, pra se sentir, assim, despreocupado, confiante, quando o navio em que você está precisa ser rebocado?

Hoje é Sábado, dia de ficar "à toa", livre das preocupações, apreciando a paisagem, sem esquentar a cabeça com nada.
Se você não tem uma toa pra atar seu navio, hoje, experimente Deus.
... E tenha um FELIZ SÁBADO!

sexta-feira, 8 de março de 2013

E parecia que era só um pipoqueiro!

O pipoqueiro que passa na minha rua tem me ensinado algumas lições...
E olha que eu ainda nem comprei uma pipoquinha com ele!

terça-feira, 5 de março de 2013

Mais umas de Rubem Alves

É notória, pra quem me conhece, minha admiração por Rubem Alves. Gosto por demais!
Li dia desses um texto seu, escrito há um certo tempo, em que tratou da "função cultural das privadas". Num outro dia, comentando sobre esse texto que ele mesmo escrevera, arrematou:

"Conversando com a Vera, que trabalha em empresa, relações humanas, tivemos uma idéia brilhante. E se as empresas passarem a colocar, semanalmente, na porta diante do trono, um trecho literário curto, para ser lido em dois minutos? Naquele lugar todos se sentem compelidos à leitura! Os resultados poderiam surpreender!" (Correio Popular, Caderno C, 27/05/2001)

Pois é... Já pensou nisso?
Bem, quer ler o texto da "privada"? Vale muito a leitura. Parece sério mas é divertido. É divertido mas é sério...
Lá vai:

Sobre a função cultural das privadas

O que a solidão de um banheiro pode proporcionar


- Por gentileza, a senhora podia me dizer onde fica a privada?

A anfitriã, ao ouvir a palavra "privada", assusta-se e ruboriza-se. Privada não é palavra que se fale. Trata de remendar: 

- Ah, o banheiro... O banheiro fica no fim daque­le corredor...

O homem encaminha-se para o local indicado, intrigado: 

- Eu já tomei banho. Não quero tomar banho de novo... 

Mas logo, ao entrar no banheiro, vê que a anfitriã estava enganada. Lá não há nem banheira e nem chuveiro. Só há uma privada - que é, precisamente, aquilo que ele está procurando.

Não é educado falar "privada", principalmente pelo fato de que essa palavra é sinônima da "latrina", palavra de música feia, há muito fora de uso. Exceto nos escritos do Manoel de Barros, que diz: "Também as latrinas desprezadas que servem para ter grilos dentro - elas podem um dia milagrar violetas." Mas como as pessoas comuns não leem o Manoel de Barros, não se pode esperar que elas, ao ouvir a palavra "latrina", pensem em violetas.

O educado é "banheiro". E também "toilette" que, segundo o dicionário, é "ato de se lavar, pentear e vestir". Mas quando uma pessoa pergunta pelo banheiro ou pelo toalete ela não está pensando em tomar banho ou se lavar. Está pensando em outra coisa. 

A primeira vez que fui aos Estados Unidos, arranhando inglês, numa escola, premido por forças fisiológicas, procurei o dito quarto. E logo vi, numa porta, escrito: "Private". 

Achei que "private" era "privada". Entrei pela porta. Mas logo descobri que "private" queria dizer que aquele era um cômodo onde eu não podia entrar. Quando, pela primeira vez, desci num aeroporto nos Estados Unidos, e vi placas indicando "rest-rooms", achei que eram salas "vip", com poltronas confortáveis, onde as pessoas descansavam, porque "rest-room",  traduzido literalmente é "quarto de repouso". Mas não era. Era o lugar onde estavam as privadas e mictórios. 

Estou propondo que se recupere a dignidade da palavra "privada". Pois suspeito que ela esteja ligada a "privacidade", como o "private" americano. A privada é o lugar onde estamos sós e ninguém tem o direito de nos incomodar. Lugar de refúgio, santuário de solidão. Quando a gente está na privada não tem que se comportar direito, não tem de prestar atenção ao que os outros estão dizendo. É um lugar de liberdade e honestidade. Em reuniões, quando a agitação é muita, esse recurso é muito eficaz. 

- Vocês me dão licença... 

Sem explicar nada, todo mundo sabe que nos retiramos por motivos imperiosos. Não sabem que o que a gente deseja é ficar sozinho. Ali a gente não tem de estar sorrindo,  não tem de achar as piadas engraçadas,  pode se dar ao luxo de não falar.

Educação, como se sabe, se faz com livros. Mas, com os inúmeros estímulos da televisão e a correria da vida, as pessoas leem cada vez menos e, com isso, ficam burras cada vez mais. Mas a privada, onde nada nos perturba e ninguém tem o direito de nos interromper (a menos que você seja dos tolos que levam o telefone para a privada), é um lugar excepcional para a leitura. 

Rubem Alves Educador e escritor 

segunda-feira, 4 de março de 2013

Né?

Cheiro de chuva.
Cheiro de terra molhada.
Só perde pra cheiro de bolo da mãe, saindo do forno.

Cadeira vazia


Não, não vou ficar sentada, à espera do que virá... talvez não venha, sei lá. De repente, depois de ver os dias passarem por ti bem depressa também te dês conta de que vida é agora e não daqui a pouco, nem um pouco mais tarde. Ninguém dispõe cadeiras no caminho. Não, não foi para isso que as estradas foram feitas. Os caminhos são para caminhadas, não para cadeiras e gentes sentadas. Caminhos são para caminhantes. 'Tô indo, vou indo e te encontro na esquina. Apressa os teus passos. Não corre tanto, mas apressa o suficiente para não deixar de ver o que está além do horizonte. Não corre tanto porque há belezas no meio do caminho e é preciso reparar nelas. Descobre o tempo das coisas. Descobre em cada coisa o tempo que ela te exige; sem te fazeres deter demais nem de menos. Há tempo pra tudo. Deixa pra sentar no final da estrada. O caminho é para ser caminhado.

sábado, 2 de março de 2013


Chove lá fora.
Mas mesmo assim este pode ser um dia feliz, muito feliz; afinal, é Sábado.

"No sábado saímos da cidade e fomos para a beira do rio, pois pensávamos que ali devia haver um lugar de oração... Sentamos e começamos a conversar com as mulheres que estavam reunidas lá." (Atos 16:13)

Tem coisa mais legal do que estar, num sábado, sentado à beira de um rio, admirando e trocando ideias sobre a beleza da natureza, sobre a fantástica obra da criação? Um lugar onde você pode sentir a brisa correndo, ver as gotas da chuva ou o brilho do sol... e sentir que suas orações sobem com o vento, vão além das nuvens e alcançam o céu.
É legal ter um dia especial para fazer coisas assim...

sexta-feira, 1 de março de 2013

Rio de Janeiro, FELIZ ANIVERSÁRIO!!

Uma cidade que tem a "Garota de Ipanema" e o "Menino do Rio"; que faz a alma da gente cantar quando a sobrevoa ("Samba do Avião"); que se faz reconhecer pelo jeitinho de suas mulheres andarem ("Ela é Carioca"); que tem o Cristo Redentor para inspirar Gil em "Aquele Abraço"; uma cidade que não tem só Prefeito mas também um Síndico ("W Brasil"); que serve guaraná, suco de caju e goiabada para sobremesa enquanto você a atravessa "Do Leme ao Pontal"; que tem sol e calor praticamente o ano inteiro (Rio 40°); uma cidade que tem um hino para os solteiros ("Solteiro no Rio de Janeiro"); que tem sua Princesa, mesmo sendo parte de uma República ("Copacabana, Princesinha do Mar")... só pode ser uma "Cidade Maravilhosa", pra quem a gente se declara todo dia: "Rio de Janeiro, gosto de você / Gosto de quem gosta / Deste céu, deste mar, desta gente feliz..." (Valsa de uma Cidade).

É isso aí: RIO, EU TE AMO!!!!!! Feliz Aniversário!!!




(foto de @fabiominduim)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Mario Quintana

  • Quintana escreveu, uma vez, que "Às vezes a gente pensa que está dizendo bobagens e está fazendo poesia."
    Eu suponho que às vezes a gente pensa que está fazendo poesia e está é dizendo bobagens. #prontofalei

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Certeza?

"Ela perguntou como é que eu tive certeza de que aquela escolha era a mais acertada. Respondi que nunca tive, que não tenho até agora. Porque tem coisas que a gente, simplesmente, não sabe. Decidi ali na tentativa de fazer o melhor e fui. Com fé. Sim, fé e não certeza. Vontade que desse certo. Ou, de pelo menos, que não fosse motivo para me arrepender para todo o sempre."

(Briza Mulatinho)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

O que não se vê

Experimente olhar por cima do muro... Às vezes, essa vida cinza e sem cor que você acha que tem é só o cimento do muro à sua frente. Suba, pule, e viva!