quarta-feira, 24 de abril de 2013

Copiando...

Sabe aqueles textos que não carregam junto os créditos? Pois este é um desses. Resolvi postar assim mesmo, depois de ler no mural de um amigo, no Facebook, e encontrar ali duas ou três frases que me sacudiram. É que a gente tem a triste tendência de ir vivendo a vida sem a devida intensidade. E vai passando pelos dias como quem corre uma maratona. Mas isso não é viver bem...
Pode ser que nada disso lhe diga alguma coisa; mas pode ser que você acorde pra algum detalhe que está deixando passar... Seja lá como for, não encare isso como um texto de "autoajuda". É um puxão de orelha mesmo!

Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
Isso inclui, idade, peso e altura.
Deixe o médico se preocupar com eles. 
Para isso ele é pago.
Frequente, de preferência, seus amigos alegres. 
Os de " baixo astral" puxam você para baixo.
Continue aprendendo...
Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.
Não deixe seu cérebro desocupado.
Uma mente sem uso é a oficina do diabo. 
E o nome do diabo é Alzheimer.
Curta coisas simples. 
Ria muito e muito e alto. 
Ria até perder o fôlego. 
Lágrimas acontecem. 
Aguente, sofra e siga em frente.
A única pessoa que acompanha você a vida toda é você mesmo.
Esteja vivo, enquanto você viver!
Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for.
Seu lar é o seu refúgio.
Aproveite sua saúde. 
Se for boa, preserve-a.
Se está instável, melhore-a.
Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
Não faça viagens de remorso.
Faça uma viagem ao Shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado.
Diga a quem você ama, que você realmente os ama, em todas as oportunidades.
E lembre-se sempre que: a vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego: de tanto rir...
De surpresa...
De êxtase...
De felicidade...

Nenhum comentário: