sábado, 31 de maio de 2008

Sábado Feliz!!

Seu sábado pode ser muito feliz!
Curta a natureza, descubra o Rio, reveja a beleza desta Cidade Maravilhosa, encante-se!
Está no ar o Projeto Carioquinha 2008, em sua 10ª edição!!


É o Rio de Janeiro fazendo a sua parte para tornar seu sábado feliz.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Nem que seja...

Aquela velha história...
Mantenha sempre alguma coisa bonita à vista, nem que seja uma flor num copo de geléia...

Para não esquecer que ainda há delicadeza, no mundo; doçura, beleza...

Quando pensar que tudo está perdido, mire a florzinha.

Eduardo Galeano

Lendo, há poucos dias, uma entrevista antiga do Galeano, tive vontade de postar um trecho de seus dizeres, aqui.
Muito embora este não seja um blog temático e nada obstante assuntos políticos (eu quero dizer político-partidários) que dominam a mídia não sejam geralmente os escolhidos para publicação neste blog, não se pode negar que somos seres políticos e que certas questões não podem ficar de fora, certos papos não podem ser evitados.

Questões político-partidárias não ocupam os posts porque eu quero um blog leve, e é impossível manter a leveza, nesse particular. Mas as idéias sempre me fascinam. E às vezes eu não resisto ao seu encantamento. Comentários e posicionamentos bem articulados também me atraem. Bons papos regados a boas idéias e críticas são sempre um bom prato. Somos seres políticos. Até as bonecas são gregárias! E a política, o social, nos conectam.

Então, vamos falar (aliás, foi o Eduardo Galeano quem falou; eu vou apenas reproduzir) de Supergovernos que governam Governos, embargo à Cuba, ONU, FMI, Banco Mundial, armas, guerras e democracia.


Embora pareça chato, não é (e se você insitir que é chato é porque nunca ouviu Eduardo Galeano). É apenas um trecho da entrevista. A leitura flui. Não é nada diferente do que um dia você já tenha pensado ou dito, numa rodinha de amigos enquanto discutia os superpoderes de algumas Nações, mas eu gostaria que você lesse. Para reafirmar suas posições. Para relembrar que para mudar o mundo é preciso mudar as idéias.


Entrevistador:
A Assembléia Geral da ONU votou contra o embargo econômico a Cuba, mas o embargo continua.

E.Galeano:
Sim, porque a Assembléia Geral faz recomendações, não tem sentido prático. São apenas soluções simbólicas, porque não são resoluções, são recomendações ao poder exercido por um grupinho de países, que são, como se dizia antes, o grande escândalo do mundo.

Agora as Nações Unidas estão abençoando a guerra do Iraque, pois estão promovendo os processos eleitorais, e a nova Constituição, sob o patrocínio das Nações Unidas, quando todo mundo sabe que um país ocupado por potências estrangeiras não pode ter eleições livres.

Para mim está claríssimo que o mundo hoje não é democrático, está sendo dirigido por alguns organismos internacionais e são estes que decidem. Há um supergoverno que governa os governos. Por exemplo: o Banco Mundial decidiu que em 16 países a água deve ser propriedade privada de empresas. Esses 16 países foram obrigados a aceitar a privatização da água.

O FMI decide o ritmo das chuvas, a intensidade do amor dos amantes. Quantos países dirigem o FMI? Cinco, e dentro destes, sobretudo um. O Banco Mundial é mais democrático: são oito países. Por isso o nome "Mundial".

Quem decide as coisas dentro das Nações Unidas? Na Assembléia Geral estão todos, mas estes só formulam recomendações, quem toma decisões é o Conselho de Segurança onde cinco países têm direito a veto. Esses cinco países que prezam pela paz no mundo são os cinco principais produtores de armas. Ou seja: os que lucram com a tragédia humana são os anjos guardiões da paz mundial.

Enquanto o mundo não for capaz de mudar essa estrutura de poder não será democrático. E tampouco haverá paz, pois se as guerras necessitam de armas, as armas também necessitam de guerras."

quinta-feira, 29 de maio de 2008

quarta-feira, 28 de maio de 2008

E o sotaque do Mangabeira, hein?

Tudo bem. Nenhum de nós, pobres mortais, entendemos, até agora, o porquê de o Senhor Mangabeira Unger ter sido escolhido pelo Senhor Presidente desta República para coordenar, isso, eu disse COORDENAR o "Plano Amazônia Sustentável". A então Ministra Marina Silva também não entendeu bulhufas! Ou entendeu, sabe-se lá.
Por alguma razão, o moço que há três anos qualificou o atual Governo como "o mais corrupto da história do Brasil", disse que o Presidente agiu certo ao lhe confiar a tarefa de coordenação do Plano.
Dãaannnn!!

Semana passada eu ouvi na BandNews FM o comentário do Mangabeira à opinião manifestada pelo ex-governador do Acre, Jorge Viana, que havia dito: "Respeito o professor Mangabeira Unger, é um professor de Harvard, o professor dos professores. Mas quando se trata de Amazônia, acho que ele é um aluno".

Mangabeira, o Ministro Extraordinário de Assuntos Estratégicos, comentou que é, sim, um aluno, que está sempre pronto a aprender, blá-blá-blá... mas que entende da Amazônia, sim, blá-blá-blá...

E aí o Bóris Casoy emendou:
- Bem, se ele tanto diz que é um bom aluno, deveria aprender primeiro a falar Português.


Tóinnnnnn! Hehehehe!!
Quer ouvir o sotaquinho ordinário do "Ministro Extraordinário"?
Clique AQUI.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Joyeux Anniversaire !!!


Ela sempre foi uma bonequinha, uma prin-ce-si-nha.
Tem uma voz adorável, é simpática e sorridente,
e sabe fazer a titia se derreter de amor,
quando do outro lado da linha fala com seu jeitinho carinhoso, toda melosa:
- Obrigada pelo "colhelhinho" jojô !

Adora conversar,
canta com o entusiasmo de um adulto,
e é a menininha mais linda deste mundo.
Minha única e mais-que-querida sobrinha
tem um abraço igualmente único e delicioso!
Muito mais gostoso do que você possa imaginar!

Feliz Aniversário, princesinha da titia!
Saudades! Muitas saudades de você,
do seu abraço e do seu carinho!


Bonne Fete, la petite princesse de tante !!!

(é assim que se fala?? rs*)

domingo, 25 de maio de 2008

A literatura

"O vínculo fraterno que a literatura estabelece entre os seres humanos, obrigando-os a dialogar e fazendo-os conscientes de uma matéria comum, de fazer parte de uma mesma linhagem espiritual, transcende as barreiras do tempo. A literatura nos retroage ao passado e nos irmana com os que, em épocas idas, forjaram, gozaram e sonharam com esses textos que nos legaram e que, agora, fazem-nos desfrutar e sonhar também. Esse sentimento de pertencer à coletividade humana, através do tempo e do espaço, é a realização mais elevada da cultura, e nada contribui tanto para renová-lo, a cada geração, como a literatura.

A literatura não começa a existir quando nasce, por obra de um indivíduo; somente existe de verdade quando é adotada por outros e passa a tomar parte na vida social, quando se torna, graças à leitura, experiência compartida."


Mario Vargas Llosa in
"A verdade das mentiras" - 2ª ed. ARX

sábado, 24 de maio de 2008

Feliz Sábado!!!


E Deus nos deu a sexta-feira

como preparação para um sábado feliz!


Você duvidaria disso,

vendo o sol e o mar de ontem?




sexta-feira, 23 de maio de 2008

Leo Buscaglia

A vida é um banquete e a maior parte dos idiotas está morrendo de fome.

Leo Buscaglia in Vivendo, Amando e Aprendendo

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Alberto Caeiro


"Se as cousas fossem diferentes, seriam diferentes: eis tudo.

Se as cousas fossem como tu queres, seriam só como tu queres."

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Manchester United x Chelsea

Maridinho alemão fez a parte dele. Mas eu vou te contar! Que turma de pé torto, essa do Chelsea, hein?
Perdemos, mesmo depois da fantástica vacilada do Cristiano-Marrentinho-Ronaldo.
Meleca!

O Galinho de Quintino em terras d'além mar???


Se eu já era benfiquense benfiquista, por obra e graça de meus amigos queridos, quando isso tudo se concretizar... serei Benfica eternamente toda a vida!!


(o "benfiquense" seria uma espécie de licença poética, para dar melhor sonoridade ao "eternamente"; mas como não sou poeta... vamos corrigir. valeu, mr. t!!)

Sedentarismo - por Chico Anysio

"Meus amigos, estejam certos de que só o sedentarismo faz bem à saúde e prolonga a vida. São loucos os que fazem exercícios em academias e, mais ainda, os que praticam esportes. Deus do Céu. Será que eles não percebem que não há atletas que atinjam os noventa anos? A Rainha Mãe, da Inglaterra, esfregou na cara do mundo seu sedentarismo real, pois o único exercício que fazia era contar dinheiro e morreu saudável, aos 103 anos.

Meu pai, aos oitenta e sete anos, emprenhado pelo ouvido por um desses saudáveis ridículos, começou a caminhar. Pois muito bem. Hoje tem cento e quatro anos e ninguém sabe por onde ele anda.

Eu não faço exercício nenhum. Não consigo tocar os pés. Mas e daí ? Se Deus quisesse que a gente conseguisse tocar nossos próprios pés, nos teria feito com braços mais longos.

Eu sei que estou barrigudo. Estou, mas e daí? Pelo menos a minha cicatriz da operação do apêndice minha mulher não vê.

Olhemos com maior atenção os exemplos admiráveis que nos são dados a cada dia. George Burns, admirável comediante americano, fumando charuto e bebendo uísque puro, fez um show aos cem anos de idade e, na quinzena seguinte, já de saco cheio da gente, resolveu morrer. Mas morreu como? Cheio de saúde, pois nunca pegou em halteres ou fez abdominais.

Há exemplo mais belo que o das tartarugas? Elas estão aí, mostrando a todo o mundo a grande verdade. Devagar, devagar, a tartaruga normal chega aos 300 anos. Coelho, que é rapidinho e se exercita, chega?

Meu irmão corria, mas parou. Parou, porque ele observou que correndo, derrubava o gelo.

De vez em quando, de tanto a Malga me encher os ouvidos eu saio do sério. Ontem dei duas voltas na Lagoa. E só não dei a terceira porque a gasolina acabou.

Tenho um amigo que ficou rico. Comprou três ambulâncias UTI. Pára as três em pontos estratégicos da Lagoa. Todos os dias leva quatro, cinco infartados para o hospital.

Eu sei que algum tri-atleta (coitado!) que me esteja lendo, deve estar pensando que eu só dou como exemplo, pessoas de fora do Brasil. Mas vamos ao Barbosa Lima Sobrinho. Este esteio da nossa cultura morreu com 103 e alguém sabe dele ter corrido algum dia na beira da praia? Ou andado? Ou levantado da sua cadeira?

Seguindo o exemplo da mãe, a Rainha Elizabeth II está lá: sentadinha e sem fazer coisa nenhuma na vida. Seu sedentarismo é tanto que nem ao menos se dá ao trabalho de pensar, para imitar o marido. Ninguém jamais verá Sua Majestade de jogging, correndo pela Old Bond Street ou no Traffalgar Square.

Eu estou com setenta e sete anos e sei que só terei mais quarenta anos pela frente. Preciso me cuidar. O que eu faço? Patinete motorizado para ir do quarto ao escritório... nada de prejudicar a saúde.

Vocês acham que o Jô Soares conseguiria aquela sua entrada em cena dançando, fazer o show que faz com o sexteto, se fosse desses loucos que acordam às seis e fazem exercício até às nove? Me diga o nome de um desses atletas cheios de músculos e óleo no corpo que tenha chegado aos 60. Sessenta é muito. Cinqüentinha. Não tem.

A vida é assim: bandido morre antes dos trinta e atleta aos 49 no máximo. Eu poderia falar mais um pouco sobre este assunto, mas escrever isto que escrevi me deixou cansadíssimo."

terça-feira, 20 de maio de 2008

Bicicleta Pública

Projeto "Rio, Estado da Bicicleta".
Faz-me rir... Até o nome é esquisito, não combina.
Isso não vai dar certo. Mas tomara que eu morda a minha língua.

Tem certas coisas que só vendo, pra crer.

Foto divulgação
Sérgio Cabral, Governador do Rio de Janeiro, em Paris.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Quando as imagens falam mais do que as palavras

Foram três dias. Intensos. Sexta-feira de típico outono, sábado de inverno, domingo de primavera-verão.
Um lugar no meio da mata atlântica, onde celular não funciona, o jornal não chega, a tv com parabólica é totalmente dispensável, e o barulho do rio embala seu sono. A lareira esquenta e a cachoeira refresca. Na rede se descansa, e se deita na grama. Uma igrejinha, no alto de uma colina, e canários voando. Flores coloridas, borboletas, pão quentinho saindo do forno à lenha, ping-pong, livros a serem lidos no calor da lareira, e piscininha de água natural para quem se atreveu a tanto; sauna pra aquecer, sapo coaxando na varanda, alface sem agrotóxico, meia de dedinhos no pé... Tudo perfeito. Porque a Natureza, quando é respeitada, só nos dá prazer!
Fique com as imagens.











































E no meio disso tudo a gente, realmente, perde a noção do tempo.
Até você, só de ver as fotos, garanto que ficou estonteado! Por acaso, olhando o relógio, aí, saberia dizer que horas são???


Fotos de Suzi e MM