quinta-feira, 10 de julho de 2008

Nem Sempre Sou Igual - por Alberto Caeiro

Nem sempre sou igual no que digo e escrevo.
Mudo, mas não mudo muito.
A cor das flores não é a mesma ao sol
De que quando uma nuvem passa
Ou quando entra a noite
E as flores são cor da sombra.


Mas quem olha bem vê que são as mesmas flores.
Por isso quando pareço não concordar comigo,


Reparem bem para mim:
Se estava virado para a direita,
Voltei-me agora para a esquerda,
Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés —
O mesmo sempre, graças ao céu e à terra
E aos meus olhos e ouvidos atentos
E à minha clara simplicidade de alma ...


Alberto Caeiro in O Guardador de Rebanhos (XXIX)

11 comentários:

Nina disse...

Lindíssimo texto!
E que seja um lindíssimo dia pra ti tb!
bjks!

marta r disse...

Agora, senti-me em casa com este post...

Susanna Martins disse...

Simplesmente é isso, vivemos todos uma metamorfose!!
Beeeijooosss!!!!

guiga disse...

Como eu amo este homem!
*.*

Custódia C.C. disse...

O poeta sabia bem do que falava :):):)

Suzi disse...

Foi um dia quieto, Nina. Mas um dia bom.
"Reparem bem para mim:
Se estava virado para a direita,
Voltei-me agora para a esquerda..."

Se estava metida no shopping antes
tranquei-me em casa depois...
rsrsrsrs
"Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés..."

Boa sexta!

Suzi disse...

Então, é isto, Martinha! Entra que a casa é tua. E olha que ficou mesmo com cara de "uma casa portuguesa, com certeza"!
Caeiro anda sempre por aqui (de todos acho mesmo que é meu preferidinho) e o encontro de patrícios é sempre uma festa!
;o)

Suzi disse...

Como diria Raul, Susanna: "uma metamorfose ambulante".
:o)

Suzi disse...

É também o meu preferido, Guiga.
Ah! Depois de Ballack-meu-bem, é claro.
hohohoho!!!

Suzi disse...

É, Custódia... ele tinha uma leitura bem particular desses versos... rsrsrsrsrs

Vidal disse...

Nada melhor do que um Alberto Caeiro agora... O "Guardador de Rebanhos" é um poema que nao canso de ler. E que simples, e que profundo, e que sem-complexidade-alguma é simultaneamente esse texto!