terça-feira, 13 de novembro de 2007

Fácil-fácil-gostosinho

Se você acha que comida trabalhosa é a que faz sucesso, está bem enganado. Comida gostosa e que faz sucesso é aquela feita com amor. E, no meu caso, com amor e praticidade. Minha mãe sempre gostou de cozinhar. Festa, pra ela, é ter a casa cheia. As mesas, lá em casa, eram sempre grandes, de forma que pudesse abrigar muita gente, e sempre havia sofás pela sala, onde mais gente pudesse sentar e almoçar. Ainda é assim, até hoje. Delícia! Não tenho os dotes culinários da minha mãe, mas domingo eu estava aqui, meio sem vontade de ir pra rua, gastar dinheiro almoçando fora, mas também sem a menor vontade de me enfiar na cozinha por horas. Então, caí no fácil-fácil-gostosinho. A lentilha eu já havia trazido da casa da mamãe, no sábado à tarde. O arroz, cheio de alho dourado no azeite extra virgem, fiz em dez minutos. Um bacalhau que N. havia deixado já dessalgado e desfiadinho, foi o mote para o almoço que me rendeu elogios.

Cozinhei duas batatas grandes e dois ovos. Cortei-os em rodelas. Nada de sal. Um tomate bem vermelhinho, sem sementes, cortado em meias-tiras. Forrei um pirex redondo e fundo, de porcelana branca, com as rodelas de batata; reguei com azeite, salpiquei o bacalhau desfiado; cobri com as rodelas dos ovos, reguei mais uma vez com azeite e coloquei outra porção de bacalhau por cima. Distribuí as tirinhas de tomate, enfeitando e colorindo o prato, mais um fio de azeite, para regar, e deixei na geladeira, gelando, enquanto eu arrumava a mesa.

Quando servi, ganhei um elogio tão gostoso quanto o almoço.
E se alguém come três vezes o mesmo prato, não é pra te agradar...
Básico. Simples assim.


Isso foi no almoço. Não por acaso era domingo, dia de jogo mais uma vitória do Flamengo; e o Vasco, tadinho, "o bacalhau"... se deu mal. A trilha sonora do jantar foi "Chora, vascaíno, o sonho acabou... Libertadores, sou eu que vou!!"

14 comentários:

guiga disse...

Tens razão! Também faço pratos simples e muito deliciosos! E bacalhau, um dos amores dos portugueses! Terias sucesso, com certeza! ;)
*.*

ki-colado disse...

Todo artista tem a "manha" de cozinhar bem porque trata-se de "arte culinária". Arte e nem todos possuem dons de artista neste campo. É bom saber que tem gente que gosta de caprichar no que faz, ainda mais que o capricho reverte-se em saúde e disposição.
Caso tenha alguma outra receita de sucesso esperar-la-ei postada por aqui. Sucesso.

Mônica disse...

deu fome....

Anônimo disse...

Oh Suzi...

Só você mesmo.

Beijoooosssss!!!,

Com uma "pitada" de agradecimento!!!

Ela.

Luís F. disse...

Nem mais, Suzi!

Pratos simples e rápidos de preparar são deliciosos… Mas, de vez em quando, sabe bem uma comidinha mais sofisticada!

(adoro bacalhau…)

Custódia C.C. disse...

Até salivei :)
Estou com a Mónica ... deu fome :)

Suzi disse...

Pois é, Guiga. Bacalhau, por si só, já garante a felicidade à mesa!! Eu amo!!!
;o)

Suzi disse...

Deixa comigo, ki-colado.
A culinária é mesmo uma arte.
E enquanto os sabores deliciam o corpo, a alegria e o amor deliciam a alma.
;o)

Suzi disse...

Mumumu ficou com fome, é?
A boneca faria, de almoço, pra vaquinha. Mas tá tão longe...
:o))

Suzi disse...

Anônimo ("Ela"),
não sei quem você é nem entendi sua mensagem.
Então, não tenho nada pra lhe dizer.

Suzi disse...

Luís F., a parte do requintado fica pra ti. Eu até faço, mas não invento. É preciso o passo-a-passo, numa receitinha. LOL

(aquelas de berinjela volta e emia eu faço. deliciosas!!)

Suzi disse...

Ô, Custódia... se estou longe da Mumumu, imagine de ti... Ou iria aí fazer-te o bacalhauzinho...

:o)

Márcia(clarinha) disse...

Hummmm, adoro bacalhau!
Tô com elas, deu fome, rss
dia lindo bunita
beijos

Suzi disse...

ainda mais na horinha do almoço, como agora, né, clarinha?
rs*