quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Experimente

Neste mundo, em que os meios de comunicação passam depressa do avançado para o obsoleto, da máquina de escrever para o computador, das cartas dentro de envelopes para os e-mails impessoais que nem sequer trazem nosso nome, do telefone que tocava alto, na sala de casa, e era sempre uma agradável surpresa descobrir quem estava do outro lado da linha, para os celulares com "bina", que oferecem o "luxo" de poder ignorar quem nos procura... Nestes tempos, em que a tecnologia atropelou a humanização da comunicação, por culpa exclusiva do homem, que diferença faz, na vida da gente, um bilhetinho escrito a mão e encontrado debaixo do travesseiro, ou dentro do sapato, na mesa do café da manhã, ou na mesa de trabalho! Experimente tocar o coração de alguém, nestes tempos, como antigamente. Depois me conte.

13 comentários:

Suzi disse...

Bem, pessoal, é claro que eu quis dizer "Experimente tocar o coração de alguém, nestes tempos, como antigamente."
Mas eu estou no trabalho e vocês sabem... a internet, aqui, é temperamental. Agora é assim: quando se publica é aquilo e pronto. Não dá pra editar. E eu só vi o tal "carção" depois de publicado. Editar, agora, só de casa.
rs*
ficou até engraçado...

guiga disse...

Eu faço isso muitas vezes! Adoro enviar cartas e surpresas aos amigos. E o meu amor, de vez em quando, também tem umas surpresas no almoço, no travesseiro! :D
É óptimo escrever, sentir a caneta, o lápis, o papel. Eu adoro!
Beijos!

p.s.- Achei engraçado o "carção". Ficou bonito! hehehe

ki-colado disse...

Através de todos esses avanços tecnológicos descobrimos a surpresa de algo que não se faz mais... A surpresa é ainda maior quando nota-se que pessoas tiveram mais trabalho postando algo pelo correio ou outro meio de trabalho, que dá mais trabalho indicando-nos a consideração daqueles que se preocupam gastando tempo num mundo moderno onde se diz que tempo é dinheiro. Consequentemente, por principio, passamos a ter mais valor... nÉ?

Teoricamente.

Amigao disse...

Suzi,
dia chato com noticias tristes...será que é verdade que existe mesmo "inferno astral"

ana de toledo disse...

Eu tenho caixa de cartas, caixa de papéis de carta e os uso com muita frequência. Meus amigos queridos de mim recebem muitas cartinhas, cartões postais, presentinhos cheios de bilhetinhos! tenho mil tipos de cadernos...sabe, eu também sou professora e isso é vício, né Suzi!!
beijocas

Suzi disse...

Que beleza, Guiga! Essas surpresinhas são tudo de bom!!

Suzi disse...

Pois é, Ki-colado. Importar-se com alguém. Demonstrar que se importa. Coisinhas bacanas de fazer e de perceber.

___
Gostei do "teoricamente". rs*

Suzi disse...

Poxa, amigão... a noite estava tão divertidinha... O dia poderia ser bacana, também. Não sei o que houve, mas desejo que tudo melhore. Que venham notícias boas, que tudo volte ao seu lugar e que a paz e a alegria voltem ao seu coração.
Sabe aquela do "ora que melhora"? Pois é... Tenta! Eu vou tentar.

;o)

Suzi disse...

Coisa de menina, isso, né, Aninha? Coisa de menina, de professora, coisa de boneca... rs*
Amo muito tudo isso!
;o)

Nessita! disse...

adoro cartas, bilhetes, recadinhos... acho que têm um valor inestimável. gosto de cartas perfumadas, poesias escritas em guardanapos, desejos perdidos em post it...

LAD disse...

Bom dia!!!

Suzi disse...

Bom demais, né, Nessita? "Besteirinhas" que dão cor e alegria aos nossos dias.
:o)

Suzi disse...

Bom dia, Lad!