sábado, 28 de junho de 2014

Da série COPA DO MUNDO - 3ª edição (parte 13)

Oitavas de final. 
Mineirão.
Brasil x Chile.

Aplausos para o Chile.
A seleção do Chile, talvez a melhor de toda a história do futebol chileno, não apenas jogou bem; defendeu bem, fez bonito, botou pressão pra cima do Brasil e quase arrancou uma vitória no finalizinho da prorrogação. E quase acaba ali o sonho de 200 milhões de brasileiros. Que sufoco!

Amamos o futebol e curtimos a festa da Copa quando ela acontece em qualquer lugar do mundo. Imagina a sensação, vivida por muitos de nós pela primeira vez, de sediar uma Copa do Mundo e "correr o risco" de ser HEXA em casa!!
Um jogo emocionante, que terminou nos pênaltis, numa sequência de cobranças que testou a saúde e o coração de todos os brasileiros. 

Júlio César é meu querido - e continuaria sendo ainda que não tivesse feito um defesaço no segundo tempo e duas defesas espetaculares nos pênaltis - e foi ovacionado pela galera presente no estádio. Sua entrevista após o jogo arrancou lágrimas dos meus olhos e confesso que foi difícil parar de chorar... Meu coração rubronegro ficou orgulhoso!
Uma vitória sofrida, nos pênaltis, e decidida apenas na décima cobrança. 
Devo anotar que Sanchez é um tremendo jogador, mas é bem metidinho e exibido. Foi perfeito o Julio ter barrado o seu gol!




Enfim, o Brasil continua participando da festa e subiu o quarto degrau. Temos outros três, ainda, até que chegue o momento mais esperado, de beijar a taça.

E enquanto isso, em homenagem aos chatos de galocha, que ficavam com aquele papo de "Copa comprada", a imagem que começou a circular:




3 comentários:

Carina Santos disse...

Olá amiga Suzi,

Já que Portugal está fora da copa, espero de coração festejar a final com Brasil campeão.
Adorei teu blog, espero aprender com quem já anda aqui á bastante tempo.

Fica bem
Carina

Custódia C. disse...

Também vi a entrevista do JC. Emocionante mesmo!

Suzi disse...

Carina, obrigada pela visita e obrigada pela torcida.
E está dando certo, hein!?
Temos ainda mais dois degraus, e precisamos subi-los, já agora sem Neymar... :(