quinta-feira, 17 de abril de 2008

Sentir-se bem

Não que eu, exatamente, quisesse estar agora de pernas pro ar... mas a idéia de despreocupar-me, desobrigar-me de certas responsabilidades, livrar-me das tensões, me agrada bastante, mesmo que apenas por um pouco de tempo.

Não é, precisamente, o ato físico de estar de pernas pro ar, mas a representação mental disso, o idealizar, o sentir. Sim, porque o caminho entre o imaginar e o sentir pode ser curtíssimo, e a alma se satisfaz profundamente com as sensações. Sentir-se bem. Quantas vezes, nos últimos tempos, sentado na varanda de casa ou no meio do dia, no meio da papelada, no trabalho, no chuveiro, no espelho, num sonho, você disse "sinto-me bem!"? Qual foi a última vez que a sensação de bem-estar, descanso, sossego, se produziu em você?

Passamos tempo demais no escritório, tempo demais assumindo responsabilidades, e tempo demais tentando nos desonerar das obrigações; gastamos tempo da vida sem viver, e despendemos tempo de menos com aquilo que realmente importa, o que inclui até mesmo o não-fazer, o ócio, o sossego. São poucos os que suportam o silêncio, e como precisamos dele!

A alma de cada um de nós anseia por uma quietação; e se não lhe oferecemos, ela, que não sabe gritar, emudece.
E a mudez - ao contrário da quietação, que é um estado de repouso -, é privação, incapacidade.
Eu quero uma alma que cante, e que se aquiete; mas não que emudeça.

25 comentários:

Nina disse...

Sabe querida... me considero uma privilegiada... tem dias que eu faço isso várias vezes ao dia. :)

hoje mesmo cheguei de manhã no escritório e pensei "hoje tudo está calmo, e eu estou feliz"

sabe quando você tem aquela sensação de sossego quando chega de um dia agitado pros braços do teu travesseiro?

me sinto assim com alguma frequencia, faço questão disso.

eu realmente me sinto uma privilegiada por isso. ^^

beijos querida!

ps: reparou que tou lendo os blogs agora de madrugada? tou me doutrinando para isso. rs... xD

Luís F. disse...

Assino por baixo, Suzi...

Por mim passava o tempo em quietudes e contemplações, como não posso, aproveito qualquer momento disponível para o fazer e é cá um bálsamo…

Miguel S. disse...

Tenho o privilégio de não ter horários, o que é uma bênção, por um lado - na maior parte do tempo, assumo -, mas também implica que, por outro lado, não posso deixar o trabalho no escritório. Ele vem comigo para todo o lado. :)
Bjos, Suzi!

Amigao disse...

Bom dia.

Juliana Caribé disse...

Estou num momento assim. A alma está quieta, porém não muda. O coração bate devagar e tranqüilo e existe, em algum lugar de mim, uma certeza de que tudo vai terminar bem. Sempre.

Beijos.

Suzi disse...

e, nina,
já percebeu que eu também tenho escrito de madrugada???
kkkkkkkkkk

Suzi disse...

E não há preço para tamanha sensação, não é mesmo, Luís F.?

Suzi disse...

Mi-gue-li-to!!!!!!!!!!!
Ai, que saudade de ti, gajo querido!!!
Essa coisa de levar trabalho junto de si eu entendo muito bem. Por outro lado, não deixa de ser uma espécie de bênção poder fotografá-lo. LOL

Beijos.
Bom, muito bom "te ver"!

Suzi disse...

ai, amigão,
que secura!!

kkkkkkkkkkkkk

Custódia C.C. disse...

"Qual foi a última vez que a sensação de bem-estar, descanso, sossego, se produziu em você?"

E assim de repente, como diz alguém que hoje está em alta ... acho que vivi essa sensação há muito tempo, numa outra dimensão :):):)

Suzi disse...

e a gente já sabe, juli:
no final, tudo dá certo; se ainda não deu certo, é porque ainda não chegou o final.
;o)

beijos e bom dia!

Suzi disse...

ei, custódia, o que o dia de hoje não faz, hein???

apareceram você e miguelito!!!
assim, de repente, matam um pouquinho as minhas saudades!!

já vou lá.
você sabe onde.
:o))

guiga disse...

Que lindo texto!
Beijocas *.*

Suzi disse...

beijinhos, guiga!
e pernas pro ar! ou, em outras palavras, vamos à sensação de bem-estar!!

Éverton Vidal disse...

Sentir-se bem... descansar... O segredo de uma vida gostosa está em aprender a descansar. Existencializar o sabbat nao como um dia pra nada-fazer, mas como uma forma de assim-viver.

Ótimo texto Suzi. Valeria outra caneca.

Ahhhhhh descansar!

*lembrando de Alberto Caeiro*

Éverton Vidal disse...

Aliás é uma cantora :o

Suzi disse...

amo o caeiro, diga-se de passagem...

:o)

_____
e sim: é uma cantora. rs*
é comum a confusão.

Mariah só Mariah disse...

tem muitas situações em que é delicioso estar de pernas para o ar.
mariah

Nessita! disse...

nossa, traduziu o que preciso! exatamente isso, um pouco de "pernas pro ar".

o sossego de tudo cumprido, de tudo bem...

ai ai ai

os dias passam rápidos e eu nem sei para onde eles vão.

bjus

Suzi disse...

e todas elas caem muito bem, não é, mariah?
;o)

bom dia!

Suzi disse...

o sossego é matéria cada vez mais rara, nessita.
o desassossego domina...
precisamos de ficar de olhos abertos pra garantir as pernas pro ar...
:o)

J@de disse...

Eu sinto a mesma coisa que vc!! E nem é saudade da infância, é apenas a vontade de não ter certas responsabilidades, ou poder tirar férias delas!!
Beijos!!

Suzi disse...

Isso, J@de!
Isso mesmo. Uma necessidade de leveza no meio do peso de tantas responsabilidades...

beijos, moça!

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto! E parabéns pelas pernas! São suas mesmo, ou é propaganda enganosa???

Beijos,e um ótimo feriado pra ti!

Suzi disse...

não, anônimo. nem são minhas pernas nem é propaganda enganosa.
quando eu apareço em alguma foto geralmente o texto ou os créditos indicam isso.
essa é apenas uma imagem que ilustra as idéias.

o feriado foi mesmo ótimo!
agora, é aguardar o de quarta-feira!