terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Bilhete fraternal, talvez útil (fragmento)

"...Minha jovem amiga, abra uma janela de sua casa - a que dá para o mar ou para a montanha. Procure o mundo e dê-se por perdida. Viva, sem a nervosia de procurar-se a si mesma, porque cada um de nós é um perdido, um ilustre perdido na humanidade vária e numerosa. Viva, que no fim dá certo. É o seu amigo, A.M.
5/6/1958"

(Crônicas - Antônio Maria, p. 36 - Ed. Paz e Terra)

13 comentários:

Custódia C.C. disse...

O que eu gosto de abrir janelas :)

Nessita! disse...

nossa que lindo isso!
também gosto de abrir janelas, despreocupar-me, ser perdida pelo mundo...

bjus!

Mônica disse...

parece escrito pra mim....

Amigao disse...

Muito legal.Dê- nos mais detalhes sobre este bilhete.
Comecei hoje pela manha, com a janela aberta a fazer minhas meditações matinais.O Livro comecei a devorar hoje mesmo e está aqui na minha mesa de trabalho e todo mundo pára pra ver o título.
Beijão boneca!

guiga disse...

A beleza da entrada de luz na casa! :D
Beijos *.*

Suzi disse...

Portas e janelas abertas, Custódia. E a brisa a soprar... É um estímulo à vida!
;o)

Mariah só Mariah disse...

deliciosa essa sensação de se permitir ser um ser perdido...sem aquela responsabilidade pesada de ter certeza de tudo o tempo todo.
isso aí.
gostei.
mariah

Suzi disse...

lindo mesmo, né, nessita?
a sensação de vida que nos provocam as janelas abertas...

Suzi disse...

Mais tarde, de casa, Amigão, eu dou detalhes desse bilhete, dizendo, inclusive, para quem ele foi escrito e exatamente por quem, e em razão de quê.
;o)

Suzi disse...

é uma sensação incrível, de vida, não é mesmo, guiga?

Suzi disse...

isso, mariah. sem muitas certezas, com muita vida!

Suzi disse...

Amigão, faltou responder a parte final do seu comentário...
Enfim, seu presente chegou!
Também fiz minha meditação matinal, hoje, e parei pra pensar no estado emocional do mundo. De fato, angústia e perplexidade, pessoas irritadiças, que se magoam e ofendem, estresse... tudo indica que a hora de levantar e erguer a cabeça é esta.

Um beijo!
E depois me conte se gostou do livro. Ainda não li mas todos que leram, até agora, dizem que é muito bom. Quero sua opinião.
:o)

Suzi disse...

e se eu disser que pensei exatamente em você, mumumu, quando li esse último trecho do bilhete, ontem à noite???
vai entender...
rs*