terça-feira, 2 de outubro de 2007

Vem

Vem sentar aqui, por um instante, à beira da calçada
e prosear de amor, belezas e doçuras
esquecer as tristezas, as dores, mágoas, agruras
sorrir como crianças, meninas, bem-amadas...
Tem lugar de sobra, nas cadeiras e no chão -
o espaço na beira da calçada é como a expansão que se faz no coração
ou seria o inverso, não sei, e pouco importa
Importa que se abra a porta
da mente, de casa, da emoção
e se sente na calçada, na cadeira, na varanda
e se venha falar de amor, de coisas que encantam e se tenha alegria, no final da tarde, do dia
por se falar de amor, de coisas que animam,
que aliviam o pesar, a luta que agonia
a dor, por acaso e certamente existente,
e que embora tente
não vai vencer a gente.

Vem sentar um pouco

falar de amor

Viver.

6 comentários:

Luís F. disse...

Onde e a que horas, Suzi?!
A não ser que este tentador convite seja só para meninas… “sorrir como crianças, meninas, bem-amadas...”

guiga disse...

Porque a vida confunde-se com o amar e ser amado, e vice-versa!
Que momento lindo, este.

Beijos*.*

Suzi disse...

Que nada, Luís! O convite é pra todos! É que crianças e meninas bem-amadas vivem sorrindo à toa; por isso, mencionadas.

Vem! Mais tarde. À tardinha, na hora do sol se pôr, combinado?
Bj! E até lá!

Suzi disse...

É, Guiga. Uma deliciosa confusão!
:o)

Márcia(clarinha) disse...

Já tô aqui, trouxe chá gelado, quer?
carinho nessa noite,bunita
beijos
*nasceu Rio cheio de saúde e belezura.

Suzi disse...

beijinhos de bom retorno, clarinha!!

;o)