domingo, 28 de outubro de 2012

Recomeçar é mesmo sempre muito difícil

Muitas vezes falta disposição, coragem, ousadia, para se começar alguma coisa. Um projeto, um trabalho, um curso, um relacionamento... Mas começar, geralmente, é relativamente fácil. E mesmo pra quem tem dificuldades, que acha começar muito complicado... acredite: recomeçar é sempre muito mais difícil.

Quantas vezes você começou um relacionamento? No começo podem vir as dúvidas, a ansiedade pode ajudar ou atrapalhar, você pede opinião, muitas vezes, em outras cai dentro, entra de cabeça sem pensar na opinião de ninguém... e simplesmente começa. Muitas vezes nem sabe dizer ao certo quando começou. Mas foi. Encarou. Quando viu, 'tava lá.

Agora pense nos relacionamentos que por alguma razão terminaram... 
Num belo dia (ou num dia cinzento, mesmo), depois das dúvidas, do pensar e repensar, você decidiu RECOMEÇAR. 
Pois então, decisão tomada, lá está você recomeçando.
E quanta dificuldade aparece!! O desânimo, então, nem se conta! Por mais empolgante que tenha sido a ideia de RECOMEÇAR, o desânimo, no meio do caminho, é violento!

Falei em relacionamentos, para dar um exemplo. Na verdade, esse nem é o meu foco, hoje. Mas talvez fosse o modelo de mais fácil compreensão pra todo mundo, porque todo mundo, praticamente, já passou por uma situação assim. Quem não passou é a exceção que confirma a regra.

Poderíamos falar também de academia, atividade física... Começar e recomeçar...

Já faz algum tempo eu decidi voltar a escrever aqui no blog.
Até hoje recebo e-mails de pessoas que leem os posts, inclusive os mais antigos, que chegam aqui por meio do Google ou que voltam porque acompanhavam o blog na época em que ele "vivia intensamente". 
Esses e-mails me ajudaram a decidir RECOMEÇAR, voltar e reativar o blog.

E-mails como o do moço de outra cidade, que chegou aqui porque um dia namorou uma menina chamada Suziany e, simplesmente, num momento de saudade e angústia pela separação, escreveu no Google "Suzi" e acabou caindo aqui e se tornando um leitor constante; um leitor que me escreveu pra contar sua história e dizer que a leitura dos posts do blog conseguiu acalmar suas dores, seu peito em chamas. Olha que lindo!

Também um outro, que estava pesquisando sobre "O caso dos exploradores de cavernas", chegou aqui e ficou. Disse-me que gostou das coisas que estão escritas no meu perfil, principalmente "o fato de não guardar mágoas...". E me fez lembrar de como isso - não guardar mágoas - me ajuda a ser mais leve e feliz!

Sem contar os comentários que incentivam de verdade, porque certo post ajudou alguém a entender melhor uma situação que está vivendo, ou a enxergar de um modo diferente as coisas ao seu redor, gente que lembra de músicas que ouviu uma única vez e nunca mais esqueceu, que fica feliz porque encontrou a letra inteirinha de u'a música que gosta muito mas que não sabia de cor, que retorna à infância quando lê coisas da minha infância, quando lê poemas, do tempo da escola, que estão postados aqui, em algum lugar... 
Um deles me disse assim, quando leu Menino Luxento: "Que bela lembrança, e que mente saudável. Eu só lembrava dos dois primeiros versos. Fico feliz em saber que esse lindo poema fez parte da vida de tanta gente." 
Tem gente que escreve pra contar que lendo o blog resgatou sua infância! Não é maravilhoso, isso?

E então eu me pergunto: por que não voltar a escrever?? Já tomei essa decisão algumas vezes, você vai ver se ler os últimos posts... E aí eu pergunto de novo: Diante de tudo isso que acabei de contar, por que não voltar a escrever??
É... É porque voltar a escrever aqui é RECOMEÇAR. E recomeçar implica não desistir de novo.
E não desistir, por incrível que pareça, é ainda mais difícil do que recomeçar.

O fato é que a Suzi, aqui, já está achando uma palhaçada essa coisa de não retomar as escritas diárias. Tentei me convencer de que poderia voltar aos poucos, um ou dois posts semanais e tal. Mas isso é como deixar de fumar (dizem). Essa coisa de ir aos poucos não funciona muito bem. É do dia pra noite. Se entrar numa de fazer isso em doses, pode durar anos. É amanhecer e dizer: "Parei." E pronto.
Então agora vou adotar estratégia diferente. Nada de um ou dois posts semanais. É cair dentro mesmo. Escrever todo dia. E quando não houver inspiração, paciência. Paciência, principalmente, pra quem chegar por aqui. Desde já, obrigada. :)

Por hoje é só.
E até amanhã.

3 comentários:

catsinwater.blogspot.pt disse...

Um bom recomeço Suzy =)Continua a escrever! Como dá para aderir à tua página?? Estás também convidada a aderir à minha. Beijoca*

Suzi disse...

Olá, Caribel!
Existe a opção "seguir" em algum lugar que eu não estou encontrando também! LOL

Mas não se preocupe. Estou "modernizando" o blog, porque ele é de 2006 e preciso mudar algumas coisas para habilitar certos recursos. Em breve estará tudo bem à vista! ;)

Beijos e muito grata pela visita!!

Jadilson Torres disse...

Suzi, aqui estou comentando esse post já com um pouquinho de poeira...

Isso por que foi a esse post que você se referiu quando respondeu a meu último comentário por aqui...

Pois então, se você teve muitos incentivadores, com histórias até bem mais interessantes que a minha, para que voltasse a escrever, então saiba que aqui tem mais um!!!

Ah, e com relação ao assunto deste posta: Começar é mesmo muito mais fácil que MANTER! E isso serve para tudo, a meu ver.

Manter exige tempo(escasso para nós mortais), dedicação e vontade...

E no caso do blog, exige também inspiração e criatividade.

Mas você é uma "boneca" criativa!

Mesmo os textos mais curtos, normalmente nos fazem refletir, então por favor MANTENHA esse espaço!

Abraço