quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Meu jeito de arrumar as coisas

Meu cansaço, eu curo com a contemplação do verde e do azul. Meus dissabores, eu deixo que se percam nas poças d'água que se formam na chuva que lava as vidas das gentes. Minhas inquietações, eu as mergulho no mar. Minhas angústias, alivio respirando fundo o cheiro de terra molhada. Meus medos, afogo no rio... E assim vou extraindo o melhor do mundo que Deus fez pra mim, para expurgar o pior do mundo - que se empenha em tomar conta de mim. E a paz que então eu sinto, como flâmula pendurada na janela fica ali, espargindo em gotas - que o vento se encarrega de espalhar.

7 comentários:

Custódia C.C. disse...

A tua ausência reforçou a inspiração ...
Saudade dessa escrita :)

Suzi disse...

;)

Suzana Martins disse...

Ah... E vc é demais!!!
Adorei!!! =)
Suzi, vc é leve e me ensina muito!!!
Beijos e beijos amiguinha linda!!^^

Sujeito Oculto disse...

Que texto mais felizinho...

Suzi disse...

Não, Su. Eu é que cada vez aprendo mais...

Suzi disse...

Pois é, Sujeito Oculto,
como se diz por aí... "o negócio é beijar na boca e ser feliz!"

:))

Sweet Moments disse...

Bonito post. Parabéns.