segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Praia, sol, futebol, chuva, mortes e o lixo...

Final de semana de sol, praia e futebol. Praia incrivelmente deliciosa, com mar de águas transparentes e calmas, de temperatura agradável e céu azul. Futebol de primeira, que só confirma a maravilhosa fase do Flamengo, com uma equipe unida, vencedora, que não depende exclusivamente de um jogador e que consegue se arrumar em campo com um futebol bonito de se ver e de resultados, mesmo quando está desfalcada de um ou mais jogadores - provamos isso nos jogos em que Adriano esteve na seleção; nos jogos em que Pet ficou de fora; no de ontem, sem Juan, sem Maldonado e sem Fierro...

E o coração, a emoção, o peso do "manto sagrado" dominam o Brasil inteiro... A maior torcida do Brasil, de norte a sul, está em polvorosa. Uma equipe que nunca foi vice-campeã só confirma a lendária sina: "se deixarem o Flamengo chegar... Não tem pra ninguém..."

Estávamos lá, quietinhos, passando por seriíssimos problemas, com desfalques por suspensões, contusões... mas os favoritos foram dando mole, deixando o Flamengo chegar... E estamos nós, aqui, na cola do líder. Sem euforia (só a da torcida, que, vamos combinar, é difícil de controlar...), temos ainda três jogos pela frente. E ainda bem que temos Andrade - o técnico que calça as sandalinhas da humildade!

À noite, a chuva caiu tímida por uns vinte minutos. Cheguei a abrir portas e janelas da casa, pra sentir o cheiro de terra molhada invadindo tudo, e sentei na sala, sem fazer nada, apenas para ouvir o barulhinho bom. Meia hora depois, a chuva já se tornava intensa, e o resultado aparece no noticiário da manhã: deslizamentos de terra em estradas, mortes, a Baixada Fluminense inundada...

Não se pode continuar atribuindo à Natureza aquilo que decorre da falta de cuidado dos homens e ao desinteresse dos políticos... O vergonhoso mau hábito que existe por aqui, de jogar lixo na rua, não apenas reflete a falta de educação do nosso povo, mas se reflete na desgraça das inundações. Onde está a escola, onde estão as famílias, para ensinar isso? Onde estão os políticos, os governantes, que não se tocam???

Ontem, antes de sair da praia, enchi meu saquinho de lixo com lixo dos outros, porque deve fazer cair a mão deles, levar o lixo até a lixeirinha da Comlurb... Isso é uma coisa que me incomoda muito. Lixo no chão. Eu jogo o meu na lixeira, ou guardo na bolsa, cato o dos outros, falo com quem joga no chão, falo mesmo, e embora uma andorinha só não faça verão... estou, incansavelmente, fazendo a minha parte, todos os dias.

Onde estão as campanhas de conscientização?? Se fazem passar pelo céu da praia aviõezinhos saudando time de futebol que saiu da segunda divisão, por que não passam também com uma faixinha onde se possa ler: "Mantenha a praia limpa. Não deixe lixo na areia!" ??
Não me digam que não haverá patrocinadores... O que não há é iniciativa. É o desinteresse dos políticos... Isso não dá voto.



6 comentários:

Luís F. disse...

Suzi!!

Isso de deixar lixo espalhado é mal global... a combater, sem dúvida!

Amigao disse...

Caramba, eu pensei que já tivesse comentado este post.
A primeira parte do texto eu digo que tem jeito não. O Mengão estará sim na Libertadores mas o título eu aposto um picolé de limão que é do Palmeiras.

Beijão do amigão!

Suzi disse...

Ai, Luís F... mas não sei se é tanto quanto aqui...

Suzi disse...

Bem, Amigão,
o bom é que, na remotíssima hipótese (hihihihihi - tadinho... acreditou??) de você perder, seu prejuízo até que será pequeno. Mas eu quero da Kibon, viu? Do China não vale...

Custódia C.C. disse...

No que diz respeito ao lixo na praia, o Português é igualzinho ao Brasileiro...
Coisa frustrante !!!

Suzi disse...

Ô, tristeza...
:o\