sábado, 7 de novembro de 2009

Feliz Sábado!!

"...Imaginem então a minha surpresa, quando, ao despertar do dia, uma vozinha estranha me acordou. Dizia:

- Por favor... desenha-me um carneiro!

- Hem!

- Desenha-me um carneiro...

Pus-me de pé, como atingido por um raio. Esfreguei os olhos. Olhei bem. E vi um pedacinho de gente inteiramente extraordinário, que me considerava com gravidade.

(...)

Olhava pois essa aparição com olhos redondos de espanto. Não esqueçam que eu me achava a mil milhas de qualquer terra habitada. Ora, o meu homenzinho não me parecia nem perdido, nem morto de fadiga, nem morto de fome, de sede ou de medo. Não tinha absolutamente a aparência de uma criança perdida no deserto, a mil milhas da região habitada. Quando pude enfim articular palavra, perguntei-lhe:

- Mas ... que fazes aqui?

E ele repetiu-me então, brandamente, como uma coisa muito séria:

- Por favor ... desenha-me um carneiro ...

Quando o mistério é muito impressionante, a gente não ousa desobedecer..."

clique na imagem para ampliar

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry
Livraria Agir Editora, 1983, 25a ed., pp. 11 e 12

2 comentários:

Custódia C.C. disse...

Fabuloso "Principezinho", como nós dizemos aqui :)
Feliz Sábado e Domingo também Suzi !

Suzi disse...

E formou-se um círculo virtuoso, Custódia: eu li o livro; vi a exposição, em SP; voltei e estou relendo o livro; e também estou querendo rever a exposição... Se pudesse, ficava só nessa vida de rever e reler...

:o))