sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Vai me dizer que você não chorou?


Maurren H. Maggi - a superação.

imagens da globo.com

20 comentários:

annah disse...

É impossível não chorar.
E a filhinha fofura?
- Mamãe, mas eu queria a medalha de prata! rs

Nina disse...

muito bacana mesmo, adorei ^^
não vi pela tv, mas acompanhei a saga dela aqui do trabalho.
bjs!

Amigao disse...

É boneca, esta manhã olimpica foi fenomenal ainda estou aqui curtindo com o controle na mão,todos os canais do Sportv, mais Globo e Band.
No Sportv ficamos secando os saltos das outras concorrentes eu e um comentarista lá.
Foi lindo, emocionante mesmo.

Lilica disse...

ADOREI! Fico com os olhos marejados sempre que alguém que merece muito, ganha medalhas. Fiquei assim com o César e agora com a Maurren! Superação total! Um "viva" para a Maurren! Beijos e bom finde Suzi.

marta r disse...

Suzi, nós esgotámos as lágrimas todas com o nosso Nelsinho Évora !!!!

guiga disse...

PARABÉNS PARA VOCÊS!!!!
Nós também ganhámos!!! :D
Foi salto triplo?!?!?!
Beijos!
Bom fim-de-semana! *.*

Suzi disse...

A filhinha falou isso, annah? rsrsrsrs
Eu só ouvi quando disse assim:
- Eu te amo bastante, mamãe!

Coisa mais fofa, mesmo!

Suzi disse...

Não deixe de ver depois, em casa, o VT, Nina. É de emocionar! Ela nem precisou dar o sexto salto.

Suzi disse...

Amigão, então somos dois, "zappeando". E fomos pelo menos três, secando as outras concorrentes, no salto.
:o))

Eu me debulhei em lágrimas.

Suzi disse...

Marejados? Eu chorei rios de lágrimas, mesmo, Lilica. Molhei almofada, sofá... rs*

Isso é espírito olímpico.
Uma boa aula para a rapaziada do futebol!

Bom fim-de-semana!

Suzi disse...

Sim, Martinha, imagino. O "grande rival" do Jadel, que ficou apenas em sexto lugar...

Daqui, imaginei a emoção de vocês, também. Às vezes fico pensando: será que o povo dos EUA, por exemplo, que ganha medalha toda hora, sente essa mesma emoção que nós sentimos? rs*

Suzi disse...

É! Parabéns pro Évora, Guiga. Foi uma bela vitória, também. Dá uma felicidade inexplicável, especialmente quando são atletas amadores, não?

Aqui, vibramos muito com a vitória da Maurren, especialmente porque ela teve um problema de dopping em 2003, (apesar de afirmar que fora um creme cicatrizante usado após uma depilação, a suspensão foi mantida). Ficou suspensa por dois anos, casou, teve uma filha e abandonou o atletismo. Com a separação do marido decidiu voltar, e voltou, na sua 2ª Olimpíada, depois de ter ficado em "vigésimo e blau" na primeira, pra nos trazer o ouro no salto em distância.
Ela chorou muito no pódio e quem vinha conseguindo segurar as lágrimas até ali... duvido que não tenha desabado, na hora do Hino, com aquela cena.

Márcia(clarinha) disse...

Realmente emocionante, a cena com a filhinha ao telefone foi demais, a lindinha reclamava pq queria a de prata, kkk

lindo dia de ouro, bunita
beijos

Suzi disse...

e eu perdi essa cena, marcinha?
:o(

annah disse...

Foi na Globo, Suzi. Assim que Maurren ganhou, a fofucha falou com ela por telefone.
Provavelmente, vão reprisar nos telejornais, porque foi a coisa mais simpática de se ver.

Suzi disse...

ah, entendi.
vou ver a reprise. só assim, porque, vamos combinar, aturar transmissão com o galvão bueno... rsrsrsrsrs

annah disse...

Agüentar o Galvão, realmente, é o ônus da medalha de ouro, hahahaha.


p.s.: Ah, que pena, Suzi. Não é justo, rs. Estava editando a postagem, e seu comentário sumiu. :(
Você tem razão, a comparação que fez foi interessantíssima. Mas, o que me deixa chateada, é quando vejo o profissional perdendo a sensibilidade e a essência da arte fotográfica. Para quem tem a fotografia como diversão, ou atividade paralela, acho as digitais o maior barato. Um exercício prazeroso.
Enfim...

Suzi disse...

hehehehe!!!
é o ônus do bônus.



_____________
p.s.
Pois é... também fiquei chateada... quando enviei, deu erro.
Mas se você a recebeu por e-mail, pode postá-la, então, porque eu não vou conseguir lembrar do que escrevi... rs*

Mônica disse...

Eu me acabei de chorar....

Suzi disse...

algo do tipo: "não dá mais pra contorlar / explode, coração!..."