sexta-feira, 23 de novembro de 2007

O meu olhar...

A Guiga postou, outro dia. É tão lindo!, que eu trouxe pra cá.
Você sabe... dentre todos os heterônimos, ele é o meu queridinho.




O meu olhar azul como o céu
É calmo como a água ao sol.
É assim, azul e calmo,
Porque não interroga nem se espanta ...

Se eu interrogasse e me espantasse
Não nasciam flores novas nos prados
Nem mudaria qualquer cousa no sol de modo a ele ficar mais belo...
(Mesmo se nascessem flores novas no prado
E se o sol mudasse para mais belo,
Eu sentiria menos flores no prado
E achava mais feio o sol ...
Porque tudo é como é e assim é que é,
E eu aceito, e nem agradeço,
Para não parecer que penso nisso...)

Alberto Caeiro, O Guardador de Rebanhos, XXIII - O meu Olhar

7 comentários:

Luís F. disse...

L I N D O ! ! !

Bom Fim-de-Semana Suzi!!!

:)

guiga disse...

Pois postei! O nosso querido Alberto Caeiro!
Lindo Suzi! :)

Beijinhos e um óptimo fim-de-semana! *.*

Márcia(clarinha) disse...

Queridinho dentre todos os queridíssimos de FP
lindo dia bunita
beijos

Etc e tal disse...

Que lindo!!! adorei!!!
bjus e ótimo fds!!!
bjus

Suzi disse...

Pois é, minha gente. Inspirador, não?
"...Porque tudo é como é e assim é que é,
E eu aceito, e nem agradeço,
Para não parecer que penso nisso..."

Lindo mesmo!

Bom fim-de-semana!!

Nessita! disse...

que poesia linda!!! :)

Mônica disse...

"...Porque tudo é como é e assim é que é,
E eu aceito, e nem agradeço,
Para não parecer que penso nisso..."


ai....